Biblioteca com mais de 5 mil estudos bíblicos gratuitos e centenas de livros evangélicos para baixar em PDF.

quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Fundo Histórico do Livro de Filipenses

LIVRO DE FILIPENSES, ESTUDO BIBLICO, FUNDO HISTÓRICO, TEOLOGICO
A igreja em Filipos foi fundada por Paulo por ocasião da sua segunda viagem missionária (49 d.C.; cf. At 16.12-40). Alguns membros da igreja são mencionados em Atos e também nessa carta: Lídia e o carcereiro com sua família (At 16); Epafrodito (Fl 2.25ss); Evódia e Síntique (Fl 4.2); Clemente (Fl 4.3). Os nomes mostram que essa era uma igreja de cristãos-gentios, o que está em conformidade com o fato de que Filipos era uma colônia romana.

Em Filipenses 1.1 reconhecemos que a igreja tinha a forma de liderança prevista nas cartas pastorais: presbíteros (bispos) e diáconos dirigem a igreja. Devemos levar em conta que o termo “presbíteros” (bispos) no mundo helenístico é o correspondente para “anciãos” no judaísmo.

A igreja tinha uma relação tão íntima com Paulo, que ele estava disposto a aceitar ofertas em dinheiro dela (Fl 4.15s; 2Co 11.8s). Provavelmente Paulo tinha estado em Filipos pela última vez antes de escrever a carta no final de 54 ou início de 55. Ele escreve à igreja por quatro razões: 1) Ele agradece a oferta recebida (4.14,18); 2) Ele dá notícias à igreja sobre o estado de saúde de Epafrodito, originário de Filipos, e que tinha adoecido gravemente (2.25-30); 3) Ele compartilha com a igreja como está a sua situação na prisão (2.19ss); 4). Ele toma posição em relação a alguns conflitos que havia na igreja: contenda (1.27—2.18; 4.2) e heresia (3.1-18).
Deixe seu comentário:
Anônimo disse...

Interessante que a carta é alegre e de gratidão e o contraste é que Paulo a escreve na condição de preso.

Postar um comentário