2009/07/06

Esboço da Carta aos Hebreus

Esboço da Carta aos Hebreus

Esboço da Carta aos Hebreus


Um vigoroso tratado, que fortaleceu os cristãos hebreus e os habilitou a ajudar patrícios sinceros durante os últimos anos do sistema judaico. Foi evidentemente escrito pelo apóstolo Paulo, menos de uma década antes de Jerusalém ser destruída em 70 EC.

A posição superior ocupada pelo Filho de Deus. (1:1-3:6)
Ele é o Filho único, herdeiro designado, a representação exata do próprio ser do seu Pai, por meio de quem tudo o que foi feito também é sustentado. Comparados com o Filho, os anjos são apenas servos. O Pai chama somente a ele de “meu filho”, o Primogênito, a quem até os anjos prestariam homenagem; a respeito dele, e não dos anjos, pode-se dizer que seu domínio real se baseia em Deus como seu trono, que sua permanência ultrapassa a dos céus e da terra, feitos por meio dele, e que sua posição é à mão direita do Pai.

Se a Lei transmitida por meio de anjos não podia ser desconsiderada impunemente, então o que Deus falou por meio do seu Filho, que é maior que os anjos, tem de receber atenção extraordinária. Embora Jesus Cristo, como homem, fosse menor que os anjos, depois ele foi enaltecido acima deles e se lhe concedeu domínio sobre a vindoura terra habitada. Moisés foi assistente na casa de Deus, mas Jesus Cristo está sobre a casa inteira.

Ainda é possível entrar no descanso de Deus. (3:7-4:13)
Por causa de desobediência e falta de fé, os israelitas que saíram do Egito deixaram de entrar no descanso de Deus. Cristãos podem entrar no descanso de Deus, desde que evitem a desobediência de Israel e se esforcem a seguir um proceder de fidelidade. A palavra viva que promete a entrada no descanso de Deus é mais afiada do que uma espada, dividindo (pela reação da pessoa a ela) o que a pessoa parece ser como alma e o que realmente é quanto ao seu espírito.

A superioridade do sacerdócio de Cristo e do novo pacto. (4:14-10:31)
Jesus Cristo, como sumo sacerdote, por ter sido provado em todos os sentidos e ainda permanecer sem pecado, pode compadecer-se dos humanos pecaminosos e lidar compassivamente com eles. Ele é sacerdote, por designação de Deus, à maneira de Melquisedeque, cujo sacerdócio era maior do que o sacerdócio levítico.

Dessemelhante dos sacerdotes levitas na família de Arão, Jesus Cristo possui uma vida indestrutível e assim não necessita de sucessores para continuar sua obra salvadora; ele é sem pecado e portanto não precisa apresentar sacrifícios por si mesmo; ofereceu seu próprio corpo, não o de animais, e não entrou num santuário terrestre, mas no próprio céu, com o valor de seu sangue derramado, validando assim o novo pacto.

O novo pacto, com Jesus qual Mediador, é superior ao pacto da Lei, visto que os que estão nele têm as leis de Deus no seu coração e usufruem verdadeiro perdão de pecados. O apreço por estes benefícios induzirá os cristãos a fazer declaração pública da esperança e a se ajuntar regularmente.

A fé é essencial para se agradar a Deus. (10:32-12:29)
Deus se desagrada dos que retrocedem dele sem fé, em vez de perseverar para receber o que ele prometeu. A fé exemplar dos que mantiveram a integridade, de Abel em diante, serve de incentivo para se perseverar na carreira cristã, ao passo que se considera de perto Jesus Cristo e seu imaculado proceder sob sofrimento. O sofrimento que Deus permite que sobrevenha aos cristãos fiéis pode ser encarado como forma de disciplina da parte dele, destinada a produzir o fruto pacífico da justiça.

Exortações para se seguir um proceder fiel. (13:1-25)
Manifeste amor fraternal, seja hospitaleiro, lembre-se dos crentes que sofrem, mantenha o matrimônio honroso e contente-se com as coisas presentes, confiando na ajuda de Deus. Imite a fé daqueles que tomam a dianteira, e evite sucumbir a ensinos estranhos. Esteja disposto a aturar vitupério assim como Cristo aturou; sempre ofereça a Deus sacrifícios de louvor por meio dele. Seja obediente aos que tomam a dianteira.

Mais estudos bíblicos da carta aos Hebreus: Estilo Literário da Carta aos HebreusInterpretação das Escrituras pela carta aos HebreusPeculiaridades da Carta aos HebreusDestinatários da Carta aos HebreusEscritor da Carta aos HebreusTeologia do Livro de HebreusIntrodução à Epístola aos HebreusInspiração e Importância da Carta aos HebreusComentário Teológico da Carta aos HebreusEstudo da Carta aos HebreusPanorama da Carta aos HebreusTeologia da Carta aos HebreusAnálise da Carta aos Hebreus

Nenhum comentário:

Postar um comentário