2009/10/13

Timóteo — Estudo Bíblico

TIMÓTEO, ESTUDO BIBLICOS, TEOLOGICOS, EVANGELHO
Nesse estudo bíblico nós iremos analisar alguns aspecto desse personagem tão importante do N.T. Timóteo era filho duma judia, Eunice, e dum pai grego (cujo nome não é citado nas Escrituras). Enquanto ainda bem jovem, a mãe de Timóteo, e também provavelmente sua avó, Lóide, ensinaram-lhe os “escritos sagrados”. (At 16:1; 2Ti 1:5; 3:15) Não se sabe precisamente quando foi que Timóteo abraçou o cristianismo. No entanto, talvez no fim de 49 ou no início de 50 EC, quando o apóstolo Paulo chegou a Listra (pelo visto, o domicílio de Timóteo) durante sua segunda viagem missionária, diz-se o seguinte sobre o discípulo Timóteo (talvez já no fim da adolescência, ou com seus vinte e poucos anos): “Os irmãos em Listra e Icônio davam dele bom relato.” — At 16:2.

Pode ser que nessa época, em resultado da operação do Espírito de Deus, certas profecias ou predições tenham sido expressas a respeito de Timóteo. Depois de o Espírito Santo, desta forma, ter indicado o futuro de Timóteo, os anciãos da congregação juntaram-se ao apóstolo Paulo em pôr as mãos sobre Timóteo, colocando-o assim à parte para determinado serviço relacionado com a congregação cristã. (1Ti 1:18; 4:14; 2Ti 1:6; compare isso com At 13:3.) Paulo escolheu a Timóteo para companheiro de viagem e, para evitar fornecer aos judeus um motivo de tropeço, circuncidou-o. — At 16:3.

Junto com Paulo, Timóteo participou em atividades cristãs em Filipos, Tessalônica e Beréia. (At 16:11-17:10) Quando a oposição acirrada da parte de judeus fanáticos forçou Paulo a partir de Beréia, o apóstolo deixou Silas e Timóteo, a fim de cuidarem do novo grupo de crentes ali. (At 17:13-15) Parece que Paulo, depois disso, mandou uma mensagem a Beréia, aconselhando Timóteo a visitar os irmãos em Tessalônica, para encorajá-los a permanecer fiéis apesar de tribulação. (1Te 3:1-3) Timóteo, pelo visto unindo-se de novo a Paulo em Corinto, trouxe boas novas sobre a fidelidade e o amor dos cristãos tessalonicenses. (At 18:5; 1Te 3:6) Na carta que Paulo enviou então aos tessalonicenses, ele incluiu os nomes de Silvano (Silas) e de Timóteo nas saudações, como fez também em sua segunda carta a eles. — 1Te 1:1; 2Te 1:1.

Durante a terceira viagem missionária de Paulo (c. 52-56 EC), Timóteo viajou novamente com o apóstolo. (Veja At 20:4.) Paulo, enquanto se achava em Éfeso (1Co 16:8), escreveu em sua primeira carta aos coríntios: “[Eu] vos envio Timóteo, visto que ele é meu filho amado e fiel no Senhor; e ele vos fará recordar os meus métodos em conexão com Cristo Jesus, assim como eu estou ensinando em toda a parte, em cada congregação.” (1Co 4:17) Perto do fim de sua carta, porém, Paulo deu a entender que havia a possibilidade de que Timóteo não chegasse a Corinto: “Se Timóteo chegar, cuidai de que fique livre de temor entre vós, pois ele está realizando a obra de Yahweh, assim como eu.” (1Co 16:10) Se Timóteo realmente chegou a visitar Corinto, isto deve ter acontecido antes de ele e Erasto partirem de Éfeso para a Macedônia, visto que Timóteo e Paulo estavam juntos na Macedônia quando foi escrita a segunda carta aos coríntios (com base no relatório de Tito, e não de Timóteo). (At 19:22; 2Co 1:1; 2:13; 7:5-7) Talvez a tencionada visita de Timóteo não se tenha concretizado. Isto é sugerido pelo fato de que, em sua segunda carta aos coríntios, Paulo não menciona que Timóteo tivesse estado lá, exceto junto com ele próprio. (2Co 1:19) Mais tarde, na ocasião em que Paulo escreveu aos romanos, pelo visto quando em Corinto (o domicílio de Gaio), Timóteo estava com ele. — Veja Ro 16:21, 23; 1Co 1:14.

O nome de Timóteo acha-se incluído nas saudações das cartas que Paulo escreveu aos filipenses ( 1:1), aos colossenses ( 1:1) e a Filêmon ( v 1) durante o primeiro encarceramento do apóstolo em Roma. Parece que o próprio Timóteo sofreu encarceramento em Roma, em alguma época entre a escrita da carta aos filipenses e a que foi enviada aos hebreus. — Fil 2:19; He 13:23.

Depois de Paulo ser libertado da prisão, Timóteo participou novamente no ministério com o apóstolo, permanecendo em Éfeso por ordem dele. (1Ti 1:1-3) Nesta época (c. 61-64 EC), Timóteo talvez já tivesse seus 30 e poucos anos, e dispunha de autoridade para nomear superintendentes e diáconos na congregação. (1Ti 5:22) Era plenamente capaz de cuidar destas pesadas responsabilidades, tendo-se provado tal por trabalhar em íntima associação com o apóstolo Paulo durante 11 anos ou mais. A respeito dele, Paulo podia dizer: “Não tenho a nenhum outro de disposição igual à dele, que cuidará genuinamente das coisas referentes a vós. . . . Conheceis a prova que ele deu de si mesmo, que ele trabalhou como escravo comigo na promoção das boas novas, como um filho junto ao pai.” (Fil 2:20-22) E a Timóteo ele escreveu: “Nunca deixo de me lembrar de ti nas minhas súplicas, noite e dia, tendo saudade de ti, ao me lembrar de tuas lágrimas, para que eu fique cheio de alegria. Pois eu me recordo da fé que há em ti sem qualquer hipocrisia.” — 2Ti 1:3-5.

Embora tivesse de enfrentar constante enfermidade, devido a problemas estomacais (1Ti 5:23), Timóteo gastou-se de bom grado a favor de outros. Suas excelentes qualidades o tornaram querido pelo apóstolo Paulo, que desejava muitíssimo a companhia de Timóteo ao encarar a morte iminente. (2Ti 4:6-9) Sendo relativamente jovem, Timóteo talvez tenha sido tímido e hesitante em fazer valer a sua autoridade. (Veja 1Ti 4:11-14; 2Ti 1:6, 7; 2:1.) Isto mostra que Timóteo não era um homem orgulhoso, mas que reconhecia suas limitações.

Veja também:

Cf. Comentário de Willian Hendrinksen: 1 e 2 Timóteo
Cf. Introdução à Primeira Timóteo
Cf. Introdução à Segunda Timóteo
Cf. Comentário de J.W. Scott: 1 Timóteo
Cf. Panorama de 1 Timóteo

Nenhum comentário:

Postar um comentário