Quem é o Anjo do Senhor?



ANJO, SENHOR, JEOVÁ, JAVÉ, TEOFÂNICO, ESTUDO BIBLICOS, TEOLOGICOS
“A forma especial no qual Deus se manifestou ao homem, e, portanto, a forma visível de Cristo antes da encarnação.” – SMITH BIBLE DICTIONARY, 1884.


Nosso estudo bíblico se centraliza na identidade do anjo do Senhor, um personagem bíblico que sempre sustentou um mistério enorme na mente de teólogos, estudantes e leitores da Palavra de Deus. Hoje em dia, porém, existe um consenso geral a respeito de sua identidade. Já havíamos publicado outra matéria sobre esse assunto. (Cf. O Anjo do Senhor no Antigo Testamento)

Antes de falarmos qualquer coisa, ou mesmo de mencionar qualquer conclusão direta da identidade desse mensageiro de Yahweh, vamos alistar abaixo as referências veterotestamentárias onde o mesmo é mencionado, e quando necessário, iremos acrescentar alguns comentários explicativos sobre a identidade e o contexto das aparições do Anjo de Yahweh.

A primeira vez que a expressão hebraica מַלְאַךְ יְהוָה (LXX: αγγελος κυριου) “Anjo de Yahweh [SENHOR]” ocorre é em relação à descendência de Abrão e sua esposa e a preocupação dela devido à sua esterilidade, conforme pode ser visto e será comentado abaixo. Se possível acompanhe na sua Bíblia o contexto do relato e os outros texto onde a expressão “anjo do SENHOR” aparece no A.T.: (Cf. Anjos: Antigo Testamento e O que são os anjos?)

(Gen 16:7 ACF) “E o anjo do SENHOR a achou junto a uma fonte de água no deserto, junto à fonte no caminho de Sur.”

(Gen 16:9 ACF) “Então lhe disse o anjo do SENHOR: Torna-te para tua senhora, e humilha-te debaixo de suas mãos.”

(Gen 16:10 ACF) “Disse-lhe mais o anjo do SENHOR: Multiplicarei sobremaneira a tua descendência, que não será contada, por numerosa que será.” [É interessante que aqui o “Anjo de Yahweh” faz a promessa para Agar com a mesma ideia que Gênesis 12:1, onde a primeira referência à descendência multiplicada de Abraão é feita, embora não se use o verbo hebraico רבה (rabah) “multiplicar”. No entanto, posterior e esse relato e ao de Agar, em Gênesis 17:2, Yahweh entra em contato com Abrão e reafirma Sua promessa, e dessa vez o mesmo verbo hebraico é usado. O que é digo de nota, é que o Anjo de Yahweh faz a promessa a Agar como se fosse o próprio Yahweh, embora, de fato, não o seja, uma vez que ele é “anjo”, ou “mensageiro” de Yahweh. No entanto, por ser o representante absoluto de Deus, o Anjo de Yahweh fala e age como se fosse O Próprio.]

(Gen 16:11 ACF) “Disse-lhe também o anjo do SENHOR: Eis que concebeste, e darás à luz um filho, e chamarás o seu nome Ismael; porquanto o SENHOR ouviu a tua aflição.”

(Gen 22:11 ACF) “Mas o anjo do SENHOR lhe bradou desde os céus, e disse: Abraão, Abraão! E ele disse: Eis-me aqui.”

(Gen 22:15 ACF) “Então o anjo do SENHOR bradou a Abraão pela segunda vez desde os céus.”

(Exo 3:2 ACF) “E apareceu-lhe o anjo do SENHOR em uma chama de fogo do meio duma sarça; e olhou, e eis que a sarça ardia no fogo, e a sarça não se consumia.” [Aqui, mais uma vez, nós vemos a manifestação teofânica de Yahweh se apresentando com autoridade representativa divina, agindo e falando como se fosse o próprio Yahweh. Todos nós conhecemos bem esse relato, onde Deus se apresenta a Moisés no meio de uma sarça ardente. Interessante é que, aqui, o início da passagem menciona que era o Anjo de Yahweh que estava na sarça, e, posteriormente, ele mesmo se apresenta a Moisés: “Eu sou o Deus de teu pai, o Deus de Abraão, o Deus de Isaque, e o Deus de Jacó”, e ainda se menciona que Moisés estava com medo de olhar para o “verdadeiro Deus” (v. 6).]

(Num 20:16 ACF) “E clamamos ao SENHOR, e ele ouviu a nossa voz, e mandou um anjo, e nos tirou do Egito; e eis que estamos em Cades, cidade na extremidade dos teus termos.” [Aqui o anjo que Yahweh mandou é o anjo teofânico. A distinção desse anjo com Yahweh se dá com o fato dele ser um “mensageiro”, embora de elevadíssimo nível, e ser alguém “mandado” ou “enviado” da parte de Deus.]

(Num 22:22 ACF) “E a ira de Deus acendeu-se, porque ele se ia; e o anjo do SENHOR pôs-se-lhe no caminho por adversário; e ele ia caminhando, montado na sua jumenta, e dois de seus servos com ele.”

(Num 22:23 ACF) “Viu, pois, a jumenta o anjo do SENHOR, que estava no caminho, com a sua espada desembainhada na mão; pelo que desviou-se a jumenta do caminho, indo pelo campo; então Balaão espancou a jumenta para fazê-la tornar ao caminho.”

(Num 22:24 ACF) “Mas o anjo do SENHOR pós-se numa vereda entre as vinhas, havendo uma parede de um e de outro lado.”

(Num 22:25 ACF) “Vendo, pois, a jumenta, o anjo do SENHOR, encostou-se contra a parede, e apertou contra a parede o pé de Balaão; por isso tornou a espancá-la.”

(Num 22:26 ACF) “Então o anjo do SENHOR passou mais adiante, e pôs-se num lugar estreito, onde não havia caminho para se desviar nem para a direita nem para a esquerda.”

(Num 22:27 ACF) “E, vendo a jumenta o anjo do SENHOR, deitou-se debaixo de Balaão; e a ira de Balaão acendeu-se, e espancou a jumenta com o bordão.”

(Num 22:31 ACF) “Então o SENHOR abriu os olhos a Balaão, e ele viu o anjo do SENHOR, que estava no caminho e a sua espada desembainhada na mão; pelo que inclinou a cabeça, e prostrou-se sobre a sua face.” [Mas uma vez aqui vemos a distinção entre Yahweh “SENHOR”, e o Anjo do SENHOR, “o Anjo de Yahweh”]

(Num 22:32 ACF) “Então o anjo do SENHOR lhe disse: Por que já três vezes espancaste a tua jumenta? Eis que eu saí para ser teu adversário, porquanto o teu caminho é perverso diante de mim:”

(Num 22:34 ACF) “Então Balaão disse ao anjo do SENHOR: Pequei, porque não sabia que estavas neste caminho para te opores a mim; e agora, se parece mal aos teus olhos, voltarei.”

(Num 22:35 ACF) “E disse o anjo do SENHOR a Balaão: Vai-te com estes homens; mas somente a palavra que eu falar a ti, esta falarás. Assim Balaão se foi com os príncipes de Balaque.”

(Jz 2:1 ACF) “E subiu o anjo do SENHOR de Gilgal a Boquim, e disse: Do Egito vos fiz subir, e vos trouxe à terra que a vossos pais tinha jurado e disse: Nunca invalidarei a minha aliança convosco.” [Nesse caso, o anjo de Yahweh é colocado como a representação do próprio Deus, Yahweh, uma vez que as Escrituras atribuem à Deus a obra redentora do exílio egípcio. Yahweh usou Seu anjo como Redentor, e uma vez que esse agia em harmonia com as instruções do próprio Yahweh, os méritos escriturísticos da redenção recaem sobre Ele (Deus), visto que Ele era o Deus dos hebreus e o responsável derradeiro da salvação do Seu povo.]

(Jz 2:4 ACF) “E sucedeu que, falando o anjo do SENHOR estas palavras a todos os filhos de Israel, o povo levantou a sua voz e chorou.”

(Jz 5:23 ACF) “Amaldiçoai a Meroz, diz o anjo do SENHOR, acremente amaldiçoai aos seus moradores; porquanto não vieram ao socorro do SENHOR, ao socorro do SENHOR com os valorosos.”

(Jz 6:11 ACF) “Então o anjo do SENHOR veio, e assentou-se debaixo do carvalho que está em Ofra, que pertencia a Joás, abiezrita; e Gideão, seu filho, estava malhando o trigo no lagar, para o salvar dos midianitas.” [Linguagem antropomorfica para com o anjo teofânico.]

(Jz 6:12 ACF) “Então o anjo do SENHOR lhe apareceu, e lhe disse: O SENHOR [na terceira pessoa.] é contigo, homem valoroso.” [Aqui ele se apresenta como uma pessoa distinta de Yahweh]

(Jz 6:21 ACF) “E o anjo do SENHOR estendeu a ponta do cajado, que estava na sua mão, e tocou a carne e os pães ázimos; então subiu o fogo da penha, e consumiu a carne e os pães ázimos; e o anjo do SENHOR desapareceu de seus olhos.”

(Jz 6:22 ACF) “Então viu Gideão que era o anjo do SENHOR e disse: Ah, Senhor DEUS, pois vi o anjo do SENHOR face a face.” [No relato de Gideão, ele mesmo menciona uma distinção no início do versículo entre o anjo e Deus, quando ele menciona diretamente que “era o anjo do SENHOR”, ao invés de afirmar diretamente, “era o SENHOR”. No entanto, dentro da compreensão teofânica do anjo de Yahweh, Gibeão usa a expressão “ver face a face”, algo que era empregado nas referência do A.T ao se referirem ao Deus Supremo. Apesar disso, bem no início da segunda parte, Gibeão diz: “Ah, Senhor DEUS”, no original em hebraico é אֲדֹנָי יְהוִה “ah, Senhor Yahweh”. Então, na fraseologia de Gibeão, ele expressão temor a Yahweh por ter visto o Seu anjo face a face.]

(Jz 13:3 ACF) “E o anjo do SENHOR apareceu a esta mulher, e disse-lhe: Eis que agora és estéril, e nunca tens concebido; porém conceberás, e terás um filho.”

(Jz 13:13 ACF) “E disse o anjo do SENHOR a Manoá: De tudo quanto eu disse à mulher guardará ela.”

(Jz 13:15 ACF) “Então Manoá disse ao anjo do SENHOR: Ora deixa que te detenhamos, e te preparemos um cabrito.” [Esse é outro relato digo de nota. Em Jz 13:16 o anjo diz: “Porém o anjo do SENHOR disse a Manoá: Ainda que me detenhas, não comerei de teu pão; e se fizeres holocausto o oferecerás ao SENHOR. Porque não sabia Manoá que era o anjo do SENHOR.” Ou seja, o próprio anjo de Yahweh se coloca como alguém distinto de Yahweh, quando ele diz que Manoá poderia fazer um holocausto a Yahweh (Senhor), colocando em terceira pessoa. Já no final do versículo, o texto explica que Manoá estava errado ao achar que ali estava literalmente o próprio Yahweh, quando diz corrigindo seu ponto de interpretação: “Porque [i.e explicando o motivo de seu erro] não sabia Manoá que era o anjo do SENHOR.”]

(Jz 13:17 ACF) “E disse Manoá ao anjo do SENHOR: Qual é o teu nome, para que, quando se cumprir a tua palavra, te honremos?” [Agora que Manoá percebe que não era o próprio Yahweh, uma vez que todo israelita estava familiarizado com o Nome Divino, sendo o mesmo um memorial para as gerações futuras desde o tempo de Moisés, ele pergunta qual o nome do anjo.]

(Jz 13:18 ACF) “E o anjo do SENHOR lhe disse: Por que perguntas assim pelo meu nome, visto que é maravilhoso?”

(Jz 13:20 ACF) “E sucedeu que, subindo a chama do altar para o céu, o anjo do SENHOR subiu na chama do altar; o que vendo Manoá e sua mulher, caíram em terra sobre seus rostos.”

(Jz 13:21 ACF) “E nunca mais apareceu o anjo do SENHOR a Manoá, nem a sua mulher; então compreendeu Manoá que era o anjo do SENHOR.”

(1Rs 19:7 ACF) “E o anjo do SENHOR tornou segunda vez, e o tocou, e disse: Levanta-te e come, porque te será muito longo o caminho.”

(2Rs 1:3 ACF) “Mas o anjo do SENHOR disse a Elias, o tisbita: Levanta-te, sobe para te encontrares com os mensageiros do rei de Samaria, e dize-lhes: Porventura não há Deus em Israel, para irdes consultar a Baal-Zebube, deus de Ecrom?”

(2Rs 1:15 ACF) “Então o anjo do SENHOR disse a Elias: Desce com este, não temas. E levantou-se, e desceu com ele ao rei.”

(2Rs 19:35 ACF) “Sucedeu, pois, que naquela mesma noite saiu o anjo do SENHOR, e feriu no arraial dos assírios a cento e oitenta e cinco mil deles; e, levantando-se pela manhã cedo, eis que todos eram cadáveres.”

(1Cron 21:12 ACF) “Ou três anos de fome, ou que três meses sejas consumido diante dos teus adversários, e a espada de teus inimigos te alcance, ou que três dias a espada do SENHOR, isto é, a peste na terra, e o anjo do SENHOR destrua todos os termos de Israel; vê, pois, agora, que resposta hei de levar a quem me enviou.”

(1Cron 21:15 ACF) “E Deus mandou um anjo a Jerusalém para a destruir; e, destruindo-a ele, o SENHOR olhou, e se arrependeu daquele mal, e disse ao anjo destruidor: Basta, agora retira a tua mão. E o anjo do SENHOR estava junto à eira de Ornã, o jebuseu.” [Aqui vemos um outro caso em que o Anjo de Yahweh aparece como enviado e subordinado a vontade de Deus.]

(1Cron. 21:16 ACF) “E, levantando Davi os seus olhos, viu o anjo do SENHOR, que estava entre a terra e o céu, com a sua espada desembainhada na sua mão estendida contra Jerusalém; então Davi e os anciãos, cobertos de sacos, se prostraram sobre os seus rostos.”

(1Cron. 21:18 ACF) “Então o anjo do SENHOR ordenou a Gade que dissesse a Davi para subir e levantar um altar ao SENHOR na eira de Ornã, o jebuseu.”

(1Cron. 21:30 ACF) “E não podia Davi ir perante ele consultar a Deus; porque estava aterrorizado por causa da espada do anjo do SENHOR.”

(2Cron. 32:21 ACF) “Então o SENHOR enviou um anjo que destruiu a todos os homens valentes, e os líderes, e os capitães no arraial do rei da Assíria; e envergonhado voltou à sua terra; e, entrando na casa de seu deus, alguns dos seus próprios filhos, o mataram ali à espada.” [Embora não se mencione diretamente a expressão “anjo do SENHOR”, ainda assim o texto se refere claramente a ele, uma vez que Deus aqui “envia” um anjo, e esse “destrói” os inimigos, visto que o anjo de Yahweh também é chamado de anjo da destruidor.]

(Sl. 34:7 ACF) “O anjo do SENHOR acampa-se ao redor dos que o temem, e os livra.”

(Sl. 35:5 ACF) “Sejam como a moinha perante o vento; o anjo do SENHOR os faça fugir.”

(Sl. 35:6 ACF) “Seja o seu caminho tenebroso e escorregadio, e o anjo do SENHOR os persiga.”

(Isa. 37:36 ACF) “Então saiu o anjo do SENHOR, e feriu no arraial dos assírios a cento e oitenta e cinco mil deles; e, quando se levantaram pela manhã cedo, eis que todos estes eram corpos mortos.”

(Zac. 1:11 ACF) “E eles responderam ao anjo do SENHOR, que estava entre as murtas, e disseram: Nós já percorremos a terra, e eis que toda a terra está tranqüila e quieta.”

(Zac. 1:12 ACF) “Então o anjo do SENHOR respondeu, e disse: O SENHOR dos Exércitos, até quando não terás compaixão de Jerusalém, e das cidades de Judá, contra as quais estiveste irado estes setenta anos?” [Esse relato se destaca em importância, uma vez que o anjo de Yahweh de dirige a Yahweh, fazendo-O assim totalmente distinto de Deus]

(Zac. 3:1 ACF) “E ele mostrou-me o sumo sacerdote Josué, o qual estava diante do anjo do SENHOR, e Satanás estava à sua mão direita, para se lhe opor.”

(Zac. 3:5 ACF) “E disse eu: Ponham-lhe uma mitra limpa sobre a sua cabeça. E puseram uma mitra limpa sobre a sua cabeça, e vestiram-no das roupas; e o anjo do SENHOR estava em pé.”

(Zac. 3:6 ACF) “E o anjo do SENHOR protestou a Josué, dizendo:”

(Zac. 6:5 ACF) “E o anjo respondeu, dizendo-me: Estes são os quatro espíritos do céu, saindo donde estavam perante o Senhor de toda a terra.”

(Zac. 12:8 ACF) “Naquele dia o SENHOR protegerá os habitantes de Jerusalém; e o mais fraco dentre eles naquele dia será como Davi, e a casa de Davi será como Deus, como o anjo do SENHOR diante deles.” [Aqui “Deus” e o “anjo do SENHOR” é colocado em pé de igualdade representativa]

Quando nós levamos em consideração essas citações do anjo de Yahweh, considerando suas palavras, seu comportamento, e como ele era considerado pelo próprio povo de Yahweh, podemos ter um vislumbre maravilhoso desse mensageiro divino.

Todos esses textos juntos nos ensinam que o anjo do Yahweh é colocado em uma posição singular nos propósitos de Deus. É o anjo de Yahweh que guia o povo de Deus, que toma a dianteira em defender a soberania de Yahweh, que segura a espada da execução de Deus, que liberta o povo de Deus da escravidão, que lhe traz salvação e redenção. É dele que vem as ordens e instruções do Criador.

O anjo de Yahweh é colocado como o próprio Yahweh e em distinção dEle. Existe como harmonizar as duas idéias? Sim, sem dúvidas! E todos os povos antigos, o representante do rei era considerado o próprio rei. Ele falava em nome do rei, agia em nome do rei, representava os interesses do rei. No entanto, o representante estava bem ciente de sua distinção pessoal do rei. Provavelmente, em suas transações internacionais, ele falava como se fosse o próprio monarca, ao passo que também se expressava com sua distinção pessoal.

Dr. James Orr comenta:
“É obvio que essas aparições não pode ser o Próprio Todo-Poderoso, que nenhum homem tem visto ou pode ver.” (Internation Standard Bible Encyclopedia)
No entanto, se o anjo do Senhor não é o próprio Yahweh, como se explicaria a passagem de Êxodo 23:20-21, que diz: 


“Eis que envio um anjo diante de ti para guardar-te pela estrada e para introduzir-te no lugar que preparei. Guarda-te por causa dele e obedece à sua voz. Não te comportes rebeldemente contra ele, pois não perdoará a vossa transgressão; porque meu nome está nele”?
Sabemos que perdoar pecados, ou “transgressões”, é uma prerrogativa divina; só Yahweh pode fazê-lo. Portanto, segundo o que alguns creem, se o anjo do Senhor podia perdoar pecados é porque ele era o próprio Yahweh.

Não há nenhuma necessidade para se pensar isso. Primeiro, é uma coisa muito contraditória e confusa Yahweh dizer que vai enviar a Si mesmo como “anjo”, ou mensageiro, dizer que Yahweh colocará Seu nome sobre Ele mesmo. Portanto, o que podemos entender aqui, é que o anjo do Senhor poderia perdoar, ou não, transgressões, porque o próprio Yahweh que é Detentor dessa prerrogativa, lhe concedeu essa autoridade, lhe outorgou o ato de perdoar, ou não, a conduta do povo hebreu.

Olhando todas as informações como peças de um quebra-cabeça, vemos que as atividades do anjo do Senhor é, como de costume das coisas na Antiga dispersação, apenas uma sombra da realidade, realidade essa que pertence a Cristo (Col. 2:17)

1. O anjo de Yahweh foi enviado ao Seu povo (Êxodo 23:20), assim como Cristo. (João 1:11)

2. Deus exigia a obediência absoluta ao Seu anjo (Êxodo 23:21), assim como Cristo. (Hebreus 2:1-4)

3. O anjo de Yahweh perdoava pecados (Êxodo 23:21), assim como Cristo. (Marcos 2:5-7)

4. O anjo de Yahweh simbolizava a própria presença de Deus (Êxodo 34:14) assim como o nome de Emanuel dado a Cristo identifica: “Deus Está Conosco”, ou seja, a presença de Yahweh conosco. (Mateus 1:23)

5. O anjo de Yahweh libertou o povo de Deus da escravidão no Egito (Número 20:16), assim como Cristo nos libertou do mundo e do pecado. (2 Tim. 1:10)

Essa e outras similaridades são obtidas em uma consideração bem próxima do comportamento do anjo de Yahweh e o nosso Senhor Jesus Cristo. Além disso, o anjo do Senhor aparecia como espírito materializado, por meio do qual era visto e tocado. Jacó lutou com ele (Gn. 32), ele se alimentou com Abraão (Gn 18). No caso do encontro do anjo do Senhor com Manoá, se observa uma materialização e uma desmaterialização quando o anjo de Yahweh subiu junto com a fumaça do holocausto.

Essas manifestações eram típicas da encarnação de Cristo. O Verbo “tornou-se carne”. (Cf. Estudo das Palavra de João 1:14) Nesse caso, Cristo não era um espírito encarnado, ou um espírito materializado. Nosso Senhor Jesus se tornou literalmente um ser humano, tendo literalmente um nascimento da virgem judia chamada Maria.

Concluindo, temos o seguinte comentário do site Got Questions:
“As aparições do anjo do Senhor cessaram depois da encarnação de Cristo. Anjos são mencionados inúmeras vezes no Novo Testamento, mas “O anjo do Senhor” nunca é mencionado no Novo Testamento. É possível que as aparições do anjo do Senhor eram manifestações de Jesus antes de Sua encarnação.”

Quem é o Anjo do Senhor? Quem é o Anjo do Senhor? Reviewed by Biblioteca Bíblia on sexta-feira, abril 23, 2010 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.