Provérbios 24:1-34 — Significado e Explicação

Provérbios 24

24.1, 2 Enquanto Provérbio 23.17,18 fala sobre o futuro do justo para desestimular a inveja aos ímpios, Provérbio 24.1,2 simplesmente demonstra como os perversos são indignos de qualquer tipo de admiração.

24.3-11 Estes versículos falam com certa confiança e entendimento da vida após a morte (Pv 23.17,18). O versículo 11 é uma oração a Deus em vista da aproximação da morte.

24.12 Não pagará ele ao homem conforme a sua obra. As palavras de Jesus sobre as recompensas eternas abrem e encerram o Novo Testamento (compare Mt 5.11,12 a Ap 22.12). Ainda assim, o sacrifício de Jesus na cruz libertara de qualquer condenação aqueles que nele crerem (Rm 5.18; G1 3.18; Ap 22.17).

24.13, 14 Aqui está uma das associações do mel e do favo de mel a sabedoria feitas em Provérbios (Pv 16.24) A sabedoria e sua busca, embora rigorosas, fazem bem a alma e podem ser prazerosas.

24.15, 16 No fim, o ímpio sofrera as consequências de seus atos imprudentes no inferno. Assim como o desfecho de dor pertence ao tolo, é certo que o justo desfrutará um futuro de glória, porque o seu Redentor vive (Pv 23.10,11).

24.17-22 Este provérbio vincula-se mais absolutamente aos reis da dinastia davídica, que eram regentes de Deus sobre a terra. Uma das formas pelas quais os antigos israelitas podiam demonstrar reverência ao Senhor era respeitando o rei. O dever de honrar autoridades civis ainda se aplica até os dias de hoje (Rm 13.1).

24.23-34 A expressão “também estes são provérbios dos sábios” é um título de trecho bíblico que corresponde a Provérbio 22.17. Os versículos 23 a 34 do capítulo 24 servem como apêndice da parte anterior (Pv 22.17—24.22).

24.23, 24 A preocupação básica de Israel com a igualdade de juízo [a justiça] era uma virtude vinculada ao caráter de Deus. Como o Senhor não demonstra parcialidade, nós também não devemos fazê-lo.

24.25-27 A questão das prioridades está em discussão no versículo 27: “apronta-a no campo.” O sábio cuidará primeiro das coisas mais básicas, neste caso, arar a terra e plantar as sementes. Depois, enquanto aguarda o tempo da colheita, ele pode atentar para outros interesses e edificar a sua casa. Talvez o assunto em questão aqui também faça alusão ao estabelecimento de uma família. A pessoa deve estar certa de que estabeleceu uma vida bem-ordenada antes de embarcar no casamento.

24.28, 29 O justo jamais dará testemunho falso, baseado no engano, para agradar um e prejudicar o outro, injustamente. Este é um dos nossos deveres mais importantes, lembrados por Jesus no sermão da montanha (Mt 7.12).

24.30-34 Por causa do seu desleixo, o campo do preguiçoso vive em caos total. Desta triste situação, os sábios tiram uma lição. A única preocupação dos preguiçosos é dormir e descansar por nada haver feito.

Índice: Provérbios 1 Provérbios 2 Provérbios 3 Provérbios 4 Provérbios 5 Provérbios 6 Provérbios 7 Provérbios 8 Provérbios 9 Provérbios 10 Provérbios 11 Provérbios 12 Provérbios 13 Provérbios 14 Provérbios 15 Provérbios 16 Provérbios 17 Provérbios 18 Provérbios 19 Provérbios 20 Provérbios 21 Provérbios 22 Provérbios 23 Provérbios 24 Provérbios 25 Provérbios 26 Provérbios 27 Provérbios 28 Provérbios 29 Provérbios 30 Provérbios 31