2013/04/07

Provérbios 1:1-33 — Significado e Explicação

Provérbios 1:1-33 — Significado e Explicação

Provérbios 1:1-33

Significado e Explicação


Provérbios 1

1.1 — O prólogo do livro de Provérbios (Pv 1.1-7) tem três partes: (1) título (v. 1), (2) objetivo (v. 2-6) e (3) tema (v. 7). O título, Provérbios de Salomão, filho de Davi, rei de Israel (v. 1), pode sugerir três coisas: (1) Salomão é autor do livro, (2) Salomão foi autor das principais contribuições ao livro, ou (3) Salomão é o patrono da sabedoria em Israel, então seu nome esta neste título como honorífico. Como há outros autores (ex.: Agur [cap. 30] e Lemuel [Pv 31.1-10]), e algum material de Salomão foi editado muitíssimo depois de sua morte (Pv 25.1), parece mais sensato interpretar as palavras de abertura do livro como uma combinação da segunda e terceira opções. Salomão não pode ser o autor de todo o livro, mas é seu contribuinte mais notável e o modelo do ideal de sabedoria de Israel.

1.2,3 — Os versículos 2 a 6 explicam o objetivo do livro de Provérbios. Os verbos “conhecer”, “entenderem” e “receber” referem-se as formas de adquirir sabedoria. A palavra sabedoria se refere à capacidade, o que pode ser adquirida em sua vida quando se põe em pratica os ensinamentos dados por Deus. O termo instrução também pode ser traduzido como “disciplina” [NVI]; refere-se ao processo de recepção de conhecimento e posterior aplicação a sua vida diária.

1.3 — A expressão traduzida como “instrução do entendimento”, assim como a sabedoria, denota uma habilidade em prática, tal como a de um artesão ou músico. Ou seja, a sabedoria afeta a vida como a habilidade dos artistas afeta a prática de sua arte. As palavras justiça, juízo e equidade dão um contexto moral a sabedoria, instrução e palavras que dão entendimento. A sabedoria bíblica permeia a vida inteira; exige uma mudança de comportamento e comprometimento com a justiça.

1.4 — Os simples ou ingênuos são os jovens inexperientes, com tendência ao erro. Os termos “prudência” e “bom senso” incluem os fatos mais duros da vida. O sábio já aprendeu com a experiência a distinguir o que e verdadeiro, louvável e bom do que e falso, vergonhoso e ruim (Rm 12.1,2).

1.5,6 — A expressão crescer em sabedoria vem destacar que o homem que adquiriu alguma compreensão deve continuar desenvolvendo-se em discernimento; sempre há mais o que aprender. O versículo 6 fala das lições que a pessoa mais madura obtém por meio do estudo de provérbios, interpretação, palavras dos sábios e adivinhações.

1.7 — O temor do Senhor é o ingrediente mais básico da sabedoria, uma virtude que só pode ser alcançada quando se conhece Deus e submete-se a Sua vontade. Ter conhecimento sobre algo e nenhum de Deus aniquila o valor de possuir esse conhecimento. Só os loucos rejeitaram o temor ao Senhor. O verbo “desprezar” tem uma forte carga negativa e dá mais peso ao fato de que não temer a Deus equivale a rejeitar toda sabedoria (Dn 11.32; Jo 17.3).

1.8,9 — As palavras de abertura deste trecho bíblico soam como o apelo de um pai ao seu filho, um tema que esta presente em todo o resto do livro. O versículo 8 destaca a responsabilidade de instruir tanto do pai como da mãe.

1.10-14 — Aqui está a primeira passagem de advertência. Neste trecho bíblico, o autor alerta que não devemos misturar-nos com os criminosos. Isto espelha uma situação desregrada da sociedade atual em que é comum ver jovens fracos se deixarem envolver pela rede de violência.

1.15-18 — Nestes versículos, o autor aconselha cautela. Ele destaca que cada passo no caminho perigoso é um passo em direção à destruição ao ilustrar com o ato de estender uma rede para capturar uma ave. Neste caso seria uma tarefa inútil, pois a ave, espiando a armadilha sendo preparada, desvia-se dela. Só que existe o louco, que e mais tolo do que o pássaro; ele vê a armadilha ser montada e ainda assim cai nela.

1.19 — Prendera a alma. Estas palavras concluem a advertência do autor aos jovens e apresentam um tema que os trechos seguintes abordarão: o estudo da sabedoria é uma questão de vida ou morte.

1.20,21 — A palavra Sabedoria aqui esta com letra maiúscula porque não foi traduzida da mesma palavra hebraica que deu origem ao termo sabedoria no versículo 2, mas sim do vocábulo hebraico hokhmoth (que também e encontrado em Pv 9.1; 14.1; 24.7; Sl 49.4). Neste caso, a palavra hebraica provavelmente e a forma plural de hokhmah (Pv 1.2), e não um substantivo abstrato separado, apontando para as multiformes excelências da sabedoria.

1.22-27 — Este trecho bíblico se dirige aos néscios  aqueles que pouco sabem sobre o temor do Senhor e ainda não encontraram uma direção certa na vida. São ensinamentos que repreendem o que e mal e apontam para o que e bom, ressaltando que os que rejeitaram a sabedoria serão ridicularizados quando chegar a hora de enfrentarem o juízo inevitável de sua insensatez (Sl 2.4). Ainda assim, a Sabedoria da risadas de júbilo diante da obra de Deus e deleita-se por causa do povo de Deus (Pv 8.30,31).

1.28-33 — Eu não responderei. Esta e a consequência que enfrentara aquele que escolheu desprezar a sabedoria; o Senhor não atendera as orações. O louco costuma rejeitar os sábios conselhos do Senhor porque se recusa a temer a Deus (v. 29). Os versículos 31 e 32 retomam o tema do versículo 19 sobre a orientação dos pais: os loucos atraem sua própria destruição. Rejeitar a sabedoria os destruirá. Este tenebroso alerta termina com a promessa de vida aos poucos que derem ouvidos as palavras de sabedoria; estes encontrarão segurança e paz.



Índice: Provérbios 1 Provérbios 2 Provérbios 3 Provérbios 4 Provérbios 5 Provérbios 6 Provérbios 7 Provérbios 8 Provérbios 9 Provérbios 10 Provérbios 11 Provérbios 12 Provérbios 13 Provérbios 14 Provérbios 15 Provérbios 16 Provérbios 17 Provérbios 18 Provérbios 19 Provérbios 20 Provérbios 21 Provérbios 22 Provérbios 23 Provérbios 24 Provérbios 25 Provérbios 26 Provérbios 27 Provérbios 28 Provérbios 29 Provérbios 30 Provérbios 31


6 comentários:

  1. shalom povo de Deus, gostaria de fazer uma correção, quando o pássaro ver uma armadilha ele nao muda o trageto, eles vao junto a armadilha pois são animais irracional o mestre salomão nos alerta a nao agir como os passaros

    ResponderExcluir
  2. A paz o senhor Jesus amém!!
    Quero saber o significado de néscios?

    ResponderExcluir
  3. Graça e Paz! Estou aprendendo muito com essa explicações. Que Deus continue abençoando todos vocês.

    ResponderExcluir
  4. 1.28-33 — Eu não responderei. Esta e a consequência que enfrentara aquele que escolheu desprezar a sabedoria; o Senhor não atendera as orações. O louco costuma rejeitar os sábios conselhos do Senhor porque se recusa a temer a Deus (v. 29). Os versículos 31 e 32 retomam o tema do versículo 19 sobre a orientação dos pais: os loucos atraem sua própria destruição. Rejeitar a sabedoria os destruirá. Este tenebroso alerta termina com a promessa de vida aos poucos que derem ouvidos as palavras de sabedoria; estes encontrarão segurança e paz A PAZ DO SENHOR ME TIREM UMA DUVIDA , ISSO QUER DIZER QUE SE A PESSOA SE ARREPENDER NAO HAVERA PERDÃO DA PARTE DE DEUS ? ISSO IMPLICA EM UM DEUS QUE TEM PRAZER NO SOFRIMENTO DO HOMEM A QUAL ELE MESMO CRIOU ? EM UM DEUS TIRANO ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A paz do Senhor, minha irmã! Não é isso. O clamor dessas pessoas citado em Provérbios 1.28 é insincero, somente para se livrar do sofrimento. O Senhor não é tirano. Eles que não querem se arrepender dos seus pecados, mas somente se livrar das consequências e do juízo do Senhor. A Bíblia é clara: "Deixe o ímpio o seu caminho, e o homem maligno, os seus pensamentos e se converta ao SENHOR, que se compadecerá dele; torne para o nosso Deus, porque grandioso é em perdoar. Porque os meus pensamentos não são os vossos pensamentos, nem os vossos caminhos, os meus caminhos, diz o SENHOR. Porque, assim como os céus são mais altos do que a terra, assim são os meus caminhos mais altos do que os vossos caminhos, e os meus pensamentos, mais altos do que os vossos pensamentos" (Isaías 55.7-9). Repare o contexto: Deus perdoa o ímpio que se arrepende porque Ele tem pensamentos e caminhos muito maiores que os nossos, assim como os céus são mais elevados do que a terra (Sl 103.11). Mas se eles não quiserem se arrepender e rejeitarem ouvir a voz do Espírito Santo de Deus eles não obteram o perdão (Mt 12.31-32; Mc 3.29; Lc 12.10; Hb 3.7-11). Essa rejeição à obra, graça e amor do Espírito Santo leva a um estado em que a pessoa não se arrepende mais por querer continuar em seus maus caminhos. Mas se ela ouvir a voz do Espírito Santo e sinceramente se arrepender ela será perdoada, contudo Deus não ouvirá clamores insinceros. Jesus abençoe a vida da irmã, e o Espírito Santo dê mais e mais sabedoria e iluminação na Palavra de Deus!

      Excluir
    2. GOSTEI MUITO DA SUA EXPLICAÇÃO NESTE V. 28-33. PRA MIM FOI DE GRANDE VALIA. QUE DEUS TE ABENÇOE A CADA DIA. OBRIGADA.

      Excluir