2013/05/03

Estudo Sobre Mateus 28:1-20

Estudo Sobre Mateus 28:1-10

Aqui temos o relato de Mateus sobre o sepulcro vazio. E há algo que é muito adequado no fato de que Maria Madalena e a outra Maria tenham sido as primeiras em receber as notícias do Senhor ressuscitado e que O tenham encontrado. Tinham estado presentes junto à cruz, tinham estado presentes quando o puseram no sepulcro, e agora recebem a recompensa do amor: são as primeiras a inteirar-se da alegria da ressurreição.

Ao ler este relato sobre as duas primeiras pessoas do mundo que se confrontaram com a realidade do sepulcro vazio e do Cristo ressuscitado, parecem surgir três imperativos.

(1) São impelidas a crer. Tudo era tão surpreendente que poderia parecer além de toda possibilidade de crer naquilo, algo muito belo para ser certo. O anjo relembra-lhes a promessa de Jesus e as confronta com o sepulcro vazio; cada uma de suas palavras é uma chamada à fé. Ainda é certo que muitos sentem que as promessas de Cristo são muito belas para serem verdadeiras. É uma dúvida que só se pode dissipar tomando suas palavras ao pé da letra.

(2) São impelidas a compartilhar. Quando elas próprias descobriram a realidade do Cristo ressuscitado, seu primeiro dever é proclamar e compartilhar com outros. "Vá, proclame!" é a primeira ordem que se dá ao homem que descobriu a maravilha de Jesus Cristo.

(3) São impelidas a alegrar-se. A palavra com que o Cristo ressuscitado as saudou foi Chairete: era a fórmula comum de saudação, mas seu significado literal é "Alegrai-vos!" O homem que encontrou o Senhor ressuscitado deve viver para sempre na alegria da presença dAquele de quem já nada o pode separar.

Estudo Sobre Mateus 28:11-15

Quando alguns dos guardas se aproximaram dos sumos sacerdotes e contaram a história do sepulcro vazio, as autoridades judaicas se sentiram presas de uma preocupação desesperada. Era possível que todos os seus planos se converteram em cinzas? De maneira que formularam um plano muito simples: deram uma gorjeta aos membros da guarda para que dissessem que os discípulos de Jesus tinham chegado enquanto eles dormiam e tinham roubado o seu corpo.

É interessante prestar atenção aos meios que usaram as autoridades judaicas em seus desesperados intentos de eliminar a Jesus. Tinham usado a traição para prendê-lo. A ilegalidade para julgá-lo. A calúnia para acusá-lo diante de Pilatos. E agora recorriam ao suborno para fazer calar a verdade a respeito dEle. E fracassaram. Dizia o provérbio romano: grande é a verdade e prevalecerá. É uma realidade histórica que todas as maquinações dos homens não podem deter a verdade. O evangelho da bondade é maior que as estratagemas do mal.

Estudo Sobre Mateus 28:16-20

Aqui chegamos ao final do relato evangélico, e ouvimos as últimas palavras de Jesus a seus homens. E neste último encontro Jesus fez três coisas.

(1) Deu-lhes certeza sobre seu poder. Não há dúvida de que não havia nada que estivesse fora do poder de alguém que tinha morrido e que tinha conquistado a morte. Agora eram servos de um Senhor cuja autoridade sobre a Terra e o céu estava além de toda dúvida.

(2) Deu-lhes uma comissão. Enviou-os a converter a todo mundo em seus discípulos. Pode ser que a ordem de batizar seja um desenvolvimento posterior das palavras que Jesus pronunciou. Pode-se discutir esse ponto; o fato concreto é que a ordem de Jesus é ganhar a todos os homens para Ele.

(3) Prometeu-lhes uma presença. Deve ter sido assombroso para onze homens da Galileia o serem enviados a conquistar o mundo. Inclusive enquanto O ouviam seus corações devem ter duvidado. Mas tão logo foi dada a ordem se pronunciou a promessa. Enviou-os, como a nós, a cumprir a maior tarefa do mundo, mas os acompanhava a maior presença do mundo.

2 comentários:

Unknown disse...

Muito bom esse estudo 😒

Missionária Cleide Rodrigues Cleidinha disse...

Deus seja louvado,ótimo estudo :)

Postar um comentário