2019/08/23

Provérbios 22 — Comentário Devocional

Comentário Devocional de Provérbios 22





Provérbios 22

22.4 — Essa observação teria sido formulada a partir da observa­ção dos israelitas que viviam na época de Salomão, quando se temia a Deus. Alguns se tornaram mártires ainda jovens: outros doaram toda a sua riqueza por amor ao Reino de Deus. No livro de Provérbios, é descrito o modo ideal de vida e as consequências gerais; não são apontadas as dificuldades e as exceções (ver a nota 3.16.17).
22.6 — No processo de ajudar nossos filhos a escolher o caminho correto, devemos pedir discernimento para que orientemos cada um no que lhe seja adequado. É natural educar todos os filhos de modo semelhante e fundamental ensinar-lhes o temor do Senhor. Mas esse versículo aponta também para o fato de que os pais devem discernir a subjetividade e os talentos que Deus deu a cada um. Embora não devamos tolerar a obstinação, cada criança tem potenciais que devem ser percebidos e estimulados pelos pais. Conversando com professores, pais e avós, é possível compreender e ajudar a desenvolver melhor a algo emprestado deve saber que. até que pague o que deve, capacidade de cada criança. será servo do indivíduo ou da instituição que concedeu o em-
22.6 — Muitos pais querem fazer todas as escolhas por seus filhos préstimo. porém, em longo prazo, tal atitude causará danos a estes.
22.12 - Este versículo diz respeito àqueles que têm conhecimento, dos pais ensinam uma criança a tomar decisões e que não precisam da verdade e vivem de forma correta. É necessário ter disciplina e assistir a todos os passos que ela dará. Bastam saber que seus filhos obtenham a melhor formação. Esta determinação, além de trabalhar arduamente, para viver piedosamente, os farão permanecer no caminho certo, porque eles mesmos fizeram agradável a Deus. Ele protege e recompensa os que têm feito a escolha correta. Treine seus filhos a escolher o caminho correto, no compromisso de segui-lo. O infiel aparenta viver de um modo mais fácil, porém, em longo prazo, seus planos fracassam, e sua vida termina.
22.7 — Isso significa que nunca devemos lazer empréstimos? Não, mas é uma advertência a nunca tomarmos um empréstimo sem examinar cuidadosamente nossa capacidade de pagá-lo.
22.13 - Este provérbio se refere â desculpa que uma pessoa Um empréstimo que pode ser ressarcido é de grande auxílio; preguiçosa poderia usar para não trabalhar. Esta pode parecer mas o que não pode nos condena à escravidão. Quem toma tola para nós, mas é frequentemente assim que nossas desculpas soam para os outros. Jamais devemos ceder à preguiça. Devemos levar nossa responsabilidade a sério e trabalhar.
22.15 — As crianças pequenas frequentemente fazem coisas tolas e perigosas, porque não sabem as consequências de seus atos. A sabedoria e o bom senso não são adquiridos apenas pelo bom exemplo dos pais. Da mesma maneira que Deus nos treina e corrige para sermos melhores, os pais devem disciplinar seus filhos, a fim de ajudá-los a aprender a diferença entre o certo e o errado. Para compreender como Deus nos corrige, leia Provérbios 3.11-12.
22.22.23 — Este provérbio é uma mensagem de esperança para os que vivem e trabalham sob o comando de líderes autoritários e injustos. É também uma advertência para aqueles que gostam de liderar com mão de ferro. Às vezes. Deus intervém e destrói os tiranos. Ele frequentemente usa outras autoridades para derrota-los ou o povo oprimido para se rebelar contra eles. Se você estiver em uma posição de liderança na igreja, no trabalho ou no lar. Lembre-se daquilo que acontece aos tiranos. Um líder generoso e compreensivo recebe mais apoio de seus liderados, e sua autoridade é mantida por mais tempo do que a daqueles que aplicam a força para serem obedecidos. 
22.24,25 — As pessoas tendem a ficar parecidas com aquelas com quem passam muito tempo. Às vezes, até as características negativas se tornam comuns. A Palavra de Deus nos exorta a sermos cautelosos na escolha de nossos companheiros. Escolha pessoas com características que você gostaria de desenvolver.
22.28 — Em Josué 13-21. vemos que a terra foi dividida, e os limites de cada tribo foram traçados. Moisés já havia advertido o povo quanto a esta questão, ao dizer que. quando os israelitas chegassem a Canaã. não deviam enganar seus vizinhos, mudando os limites estabelecidos, com a finalidade de terem mais terras do que eles (Dt 19.14; 27.17).


Índice: Provérbios 1 Provérbios 2 Provérbios 3 Provérbios 4 Provérbios 5 Provérbios 6 Provérbios 7 Provérbios 8 Provérbios 9 Provérbios 10 Provérbios 11 Provérbios 12 Provérbios 13 Provérbios 14 Provérbios 15 Provérbios 16 Provérbios 17 Provérbios 18 Provérbios 19 Provérbios 20 Provérbios 21 Provérbios 22 Provérbios 23 Provérbios 24 Provérbios 25 Provérbios 26 Provérbios 27 Provérbios 28 Provérbios 29 Provérbios 30

2 comentários:

jjrastero@gmail.com disse...

Pergunto: ainda que os versículos 1 ao 3 sejam autoexplicativos, onde está o comentário?

ministério pão diário disse...

amém! glória a deus aleluia 🙏🙏🙏🙏🙏🙏

Postar um comentário