2016/10/14

Significado de Números 24

Significado de Números 24

Significado de Números 24



Números 24

24.1,2 — A expressão bem parecia aos olhos do Senhor que abençoasse a Israel revela que Deus estava determinado a abençoar Seu povo. As palavras veio sobre ele o Espírito de Deus fazem referência ao poder concedido a Balaão para comunicar a mensagem e a orientação divina. Dramaticamente, Deus controlou o profeta pagão e falou claramente por intermédio de uma pessoa que era sua inimiga, tamanho o poder de Deus.
24.3-9 — O terceiro oráculo é marcado por uma longa introdução que fala das poderosas coisas que aconteciam ao profeta pagão. O cerne do terceiro oráculo é uma bênção às tribos de Israel, pois elas estavam prestes a entrar em Canaã. Suas tendas ocupavam os devidos lugares, mas logo tomariam posse da terra em grande prosperidade. Deus encheria seu líder de poder para destruir todos os inimigos.
Israel é ilustrado como um leão, porque tinha de ser tratado com cuidado. Finalmente no versículo 9, Balaão citou Gênesis 12.3, onde o Senhor prometera que aqueles que abençoassem Israel seriam abençoados, mas os que amaldiçoassem a nação também seriam amaldiçoados.
24.10-14 — No rescaldo do terceiro oráculo, Balaque tentou impedir Balaão de abençoar o povo de Israel, mas ele não podia ser detido.
24.15-19 — O quarto oráculo possui a maior introdução, que se constrói a partir da parte inicial do terceiro (v. 3,4).
Vê-lo-ei, mas não agora [...] uma estrela procederá de Jacó. Esta linguagem poética claramente faz referência ao Messias. Balaão teve um vislumbre da vinda do Messias, o Senhor Jesus Cristo! Ele, o Rei vindouro, podia ser avistado de longe e era como uma estrela, radiante e bonita; era como um cetro, majestoso e poderoso; e também era a garantia de vitória sobre Seus inimigos, incluindo Moabe — a nação que contratou Balaão para amaldiçoar Israel!
EM FOCO
Todos os povos que se opuseram a Israel e à obra de Deus receberam a maldição que, para si próprios, desajuizadamente chamaram. Entre eles, estava Edom, que rejeitou o pedido de Moisés de permitir uma travessia segura a Israel (Nm 20.14-21). Aquele que saiu de Jacó, o Messias, seria o vitorioso sobre todos os Seus inimigos (Sl 2; 110; Ap 19.11-21).
24.20 — O quinto oráculo é curto, e chega sem nenhuma pausa. E uma maldição sobre Ama-leque, a primeira entre as nações a lutar com Israel durante a estadia no deserto, e a primeira a ser derrotada (Êx 17.8-16). Seu fim chegaria.
A palavra pode variar de sentido dependendo do contexto. Os diversos significados podem incluir tribo (Gn 49.28), cajado( 1 Cr 11.23 NVI) e vara (Sl 23.4). Pelo fato de os reis quase sempre segurarem um cetro, este se tornou o símbolo da monarquia, especialmente do reinado do Messias: Ele governaria o povo de Deus (Nm 24.17; Gn 49.10; 1 Co 15,24-28).
Mesmo quando o vocábulo hebraico faz referência a cajado, o termo simboliza a preocupação e o cuidado de um pastor com seu rebanho, o mesmo tipo de atenção que o Senhor dispensação Seu povo (Mq 7.14). Quando a palavra é traduzida como vara, significa julgamento (SI 2.9).
24.21,22 — Os queneus eram uma tribo mi-dianita (Nm 10.29; Jz 1.16). Este oráculo faz um jogo de palavras com o termo queneu e um vocábulo similar em hebraico que significa ninho. A palavra Assur é Assíria aqui.
24.23-25 — No último oráculo, a identificação das nações é difícil, mas o sentido geral é bastante claro: uma nação se voltaria contra a outra, apenas para atrair para si a própria destruição. A palavra hebraica traduzida como Quitim foi usada mais tarde em referência a Roma (Dn 11.30).

Índice: Números 1 Números 2 Números 3 Números 4 Números 5 Números 6 Números 7 Números 8 Números 9 Números 10 Números 11 Números 12 Números 13 Números 14 Números 15 Números 16 Números 17 Números 18 Números 19 Números 20 Números 21 Números 22 Números 23 Números 24 Números 25 Números 26 Números 27 Números 28 Números 29 Números 30 Números 31 Números 32 Números 33 Números 34 Números 35 Números 36

Nenhum comentário:

Postar um comentário