2009/06/25

Comentário de João 18:32-34

18:32 - Para a declaração de Jesus se cumprisse,… De que ele deveria ser comentario biblico, evangelho de joão, novo testamentoentregue pelos Judeus para os Gentios, para o crucificarem; e para que ele devesse ser erguido da terra, assim como a serpente no deserto:[1]

Que ele falou, significando que tipo de morte que ele deve morrer;... Mat. 20: 19 e que foi trazido, desta forma, pela providência de Deus conduzindo todo este processo, e foi submetido alegremente por Cristo, no grande amor ao seu povo, para redimi-los da maldição da lei, sendo feita maldição no lugar eles.

18:33 - Então Pilatos entrou na sala de julgamento novamente,... Quando ele entrou em primeiro lugar, mas os Judeus, recusando-se a entrar lá com ele, ele saiu até eles; e agora eles se pronunciam mais claramente, que ele era culpado de um crime merecedor de morte, visto que ele se estabeleceu como um rei, em oposição a César, e ensinou o povo a não pagar tributo a ele; ele foi para o “praetorium” novamente, e chamou Jesus; ordenou-lhe para que entrasse até ele, para que ele pudesse por si só, e mais livremente, conversar com ele; o que Jesus fez, sem dar consideração as observâncias supersticiosas dos Judeus:

Falou-lhe, és tu o rei dos Judeus? Isso que ele disse de um boato de que foi geralmente espalhado, que uma pessoa havia de vir, e nasceu; e por muitos foi pensado que Jesus era este, e particularmente a partir da acusação dos Judeus contra ele, que embora não seja aqui expresso, é noutro local; ver Luc. 23: 2. Portanto, Pilatos foi o mais solícito sobre o assunto, por causa de César, e com medo de que ele devesse ser cobrado devido à lentidão e negligência neste caso: alguns leem estas palavras não por meio da pergunta, mas afirmação, “tu és o rei dos judeus”, cujo método ele poderia fazer uso, para mais facilmente se livrar dele, quer ele fosse ou não: e para esta leitura, a resposta de Cristo no próximo versículo parece melhor concordar.

18:34 - Jesus respondeu-lhe, dizes esta coisa de ti mesmo,... Que ele era o rei dos Judeus: O que Cristo quer dizer é se ele afirmou isso a partir dos sentimentos de sua própria mente, ou moveu a questão a partir de qualquer coisa que ele próprio havia observado, o que poderia dar-lhe fundamento justo para suspeitar que ele tinha, ou intencionava, se estabelecer como o rei da nação:

Ou outros disseram-te isso de mim? Se os Judeus mal intencionados disseram isso, motivados por malícia e má vontade? Cristo sabia muito bem onde a verdade sobre isso estava, mas ele estava desejoso de convencer Pilatos de sua fraqueza, se assim julgou de si mesmo, e de sua imprudência e precipitação, se ele tomou isso com os outros e também para expor a baixeza e a impiedade dos Judeus, de culpá-lo disso, quando eles mesmos teriam feito dele um rei temporal, e ele se recusou,
[2] e quando ele tinha não apenas pagado tributo a César, mas tinha exortou-os a fazer o mesmo.[3]

___________
Notas

[1] Cf. João 3:14. N do T.
[2] Cf. João 6:15. N do T.
[3] Cf. Mateus 22:31. N do T.

Nenhum comentário:

Postar um comentário