2009/06/22

Comentário de João 12:44-45

12:44 - Jesus clamou e disse,... Após este momento, em função dacomentario do evangelho de João, comentario biblico dureza e incredulidade prevalecentes da nação judaica, e os que não faziam confissão dele, de que ele era o Messias, por causa do temor dos Fariseus. Ele clamou com uma voz alta, que ele pôde ser ouvido, e sua audiência foi deixada indesculpável, o que denota a preocupação do seu espírito, a impetuosidade do seu espírito, e a abertura e a liberdade que ele desempenhou o seu ministério, mostrando a natureza, a excelência, e a utilidade de crer em Cristo, e as perigosas consequências da incredulidade:

Aquele que crê em mim, não crer em mim;...
Que não deve ser entendido de modo simples e absoluto, pois isso seria uma contradição em termos: os que crêem em Cristo, acreditam, de fato, nele, e eles fazem bem em acreditarem nele; Cristo é o objeto da fé, ele é proposto como tal no Evangelho e é a vontade de seu Pai, e do seu próprio conselho, que o seu povo devesse acreditar nele, mas, em seguida, aqueles que realmente acreditam nele, não acreditam nele como um mero homem, mas como Deus, como o Filho de Deus, e não como distinto, ou excluído de seu Pai: nem acreditam nele como um novo, ou outro Deus, mas como um Deus com o Pai, e o Espírito, pois ele e seu Pai são um: nem acreditam nele "apenas", e assim a versão Árabe lê; mas em Deus, o Pai também: nem repousa a sua fé nele, mas procede através dele, como o Mediador entre Deus e os homens; ver 1 Ped. 1:21. Além disso, ele é aqui considerado na capacidade de seu ofício, como o enviado de Deus, e aquele que acredita nele como o enviado de Deus, não acredita apenas nele, mas também naquele que o enviou, como se segue:

Mas nele que me enviou;... Assim como qualquer honra ou desonra são feitas para um embaixador, enviado por um rei terrestre para um tribunal estrangeiro, não são menos feito so rei que o enviou, pois o que é feito para um, é como se fosse feito para o outro pessoalmente: aquele que despreza Cristo, despreza aquele que o enviou, e aquele que recebe Cristo, recebe aquele que o enviou, e aquele que, em Cristo, acredita, credita naquele que o enviou; ver Luc. 10:16.

12:45 - E aquele que me vê, vê aquele que me enviou. Não com os olhos corporais, pois foram muitos os que viram a Cristo, e mesmo assim, nunca viram o Pai: aqueles que viam a Cristo como um mero homem, e ficaram ofendidos com a insignificância da sua aparência exterior, que viam nele nada de divino, nem a glória do Pai através dele; mas, com os olhos do entendimento, aquele que viu a glória de Cristo em seus milagres,[1] viram também a glória de Deus, pois o Pai que habitava nele é quem fazia essas obras, João 2:11, e quem realmente vê a Cristo com um olho de fé, vê a sua glória, como a glória do filho unigênito junto ao Pai, como o brilho da glória do seu Pai, como tendo a plenitude da divindade nele, o mesmo em perfeições como o Pai; de modo que aquele que tem visto a um, tem visto o outro também, João 14:9.



___________
Notas

[1] Cf. João 1:14. N do T.

Nenhum comentário:

Postar um comentário