2009/06/26

Comentário de João 19:40-42

19:40 - Assim, tomaram o corpo de Jesus,… Sendo retirado da cruz, e levado ao lugar designado para o sepultamento; eles, José e Nicodemos, ou eles, ou seus servos, tomaram o corpo.comentario biblico, evangelho de joão, novo testamento

E o envolveram com roupas de linho;… “Enrolaram”, ou “envolveram em linho”; enrolando o corpo muitas vezes, como era o costume das nações orientais fazerem; isso foi o que José preparou:

Com especiarias;… Que eles, ou enrolaram com o linho, ou colocaram sobre o corpo quando ele foi enrolado; esses Nicodemos trouxe.

Como a maneira dos Judeus enterrarem;… Ambos era a maneira comum deles fazerem; tanto enrolando o morto em linho; portanto R. Jonathan, aludindo a esse costume, quando R. Isai foi tomado, e outros teriam livrado ele, e disseram, , “permita que o morto seja enrolado em seu próprio linho” (d); e também enterrá-los com especiarias; portanto nós lemos de “especiairias dos mortos” em um cânon Judaico (e):

“Eles não proferem uma benção sobre uma lâmpada, nem sobre as especiais dos idolatras; nem sobre uma lâmpada, nem sobre הבשמים של מתים, “as especiarias dos mortos”:”

O uso das quais, Bartenora, sobre o local, diz que foi colocada para afastar um cheiro desagradável. O embrulho do corpo de Cristo em um pano de linho fino era um símbolo de sua pureza e inocência; e significativa da sua pura e imaculada justiça, que ele havia trazido: o enrolar com as especiarias pode denotar o perfume da morte de Cristo para Jeová, o Pai, em cuja visão era precioso, e cujo sacrifício era como um cheiro e sabor doce,
[1] e também a todos os pecadores sensatos, para quem um Cristo crucificado é precioso, pois com a sua morte o pecado é expiado, a lei cumprida, a justiça satisfeita, a reconciliação feita, a segurança da condenação obtida, e a morte é abolida.

19:41 - Ora, no lugar onde ele foi crucificado,… Que engloba toda aquela terra que fica do lado da cidade, onde ele foi crucificado; ou próximo ao local da sua crucificação, pois ele não foi crucificado em um jardim:

Havia um jardim;… Todos os jardins, exceto de rosas, ficavam fora da cidade, como tinha sido observado; veja Gill sobre João 18:1. Esse, pelo que parece, pertencia a José: os homens ricos costumavam ter jardins fora da cidade para seu prazer e conveniencia:

E no jardim um sepulcro novo;... Eles não podiam enterrar dentro da cidade. Alguns optaram por fazer os seus sepulcros nos seus jardins, para lembrá-los de sua própria mortalidade, enquanto caminhassem por ele; assim R. Dustai, R. Janhal, e R. Nehurai foram enterrados, בפרדס, “em um jardim”, ou pomar (f), e assim foram Manassés e Amon, os reis de Judá, 2Reis 21:18. Aqui José tinha uma sepultura recém talhada em uma rocha, para si e sua família, havia sido feita recentemente. Os judeus distinguiam entre um sepulcro velho e um novo; eles dizem (g), קבר חדש, “um novo sepulcro” pode ser medido e vendido, e dividido, mas um velho sepulcro, não poderá ser medido, nem vendido, nem dividido.”

Onde homem algum ainda havia sido deitado;... O que não é abusivo, nem impertinentemente acrescentado, embora o evangelista tivesse dito antes que era um sepulcro novo; pois ele poderia ser novo e ainda assim ter já alguém; pois de acordo com os cânones judaicos (h), “há como um sepulcro novo, que é um velho, e há um velho, que é como um novo; um antigo túmulo, no qual se encontram dez cadáveres, que não está no poder dos proprietários, הריזה כקבר חדש, “em verdade, este é como um novo túmulo”.” Agora Cristo foi colocado em um desses, onde homem algum havia sido estabelecido, para que ficasse evidente que foi ele, e não outra pessoa, que foi ressuscitado dentre os mortos.

19:42 - Ali, pois, colocaram eles Jesus,… Porque era um sepulcro novo, e nenhum homem havia sido colocado antes; e algumas outras razões são acrescentadas:

Por causa do dia da preparação dos Judeus;... Quer para a Chagigah, ou o sábado, que estava bem próximo; a versão Persa lê, “na noite do sábado”, por este motivo não puderam cavar uma sepultura propositadamente para ele; pois isso era proibido em dias festivos; e que, portanto, colocaram-no em um túmulo já pronto: o cânone diz que (i) “eles não podiam cavar poços, וקברות, “nem sepulturas”, em um dia de festividade solene.”

O primeiro desses, os comentadores dizem (k) que são sepulturas escavadas na terra, e este último é construído sobre as sepulturas; e pela mesma razão, porque era um dia desses, que eles não levaram seu corpo para qualquer de suas casas, para perfumar e ungi-lo, pois, caso contrário, eles teriam feito; mas sendo este um dia solene, e o sábado se aproximando, eles apressaram o sepultamento, e aproveitaram o melhor lugar oportuno que se oferecia:

Pois o sepulcro ficava perto;… Alguns dizem ser cerca 32 metros da cruz, e outros 39 metros, embora alguns digam 15 metros ou 18 metros, pelos menos não ficava muito longe.


_______________
Notas
[1] Cf. Efésios 5:2. N do T.
(d) T. Hieros. Ternmot, fol. 46. 2.
(e) Misn. Beracot. c. 8. sect. 6.
(f) Jechus haabot, p. 43. Ed. Hottinger.
(g) Massech. Sernacot, c. 24. fol. 16. 3.
(h) Ib.
(i) Misn. Moed Katon, c. 1. sect. 6.
(k) Maimon. & Bartenora in ib.

Nenhum comentário:

Postar um comentário