2009/06/25

Comentário de João 19:7

Os Judeus responderam-lhe,... Achando que eles não poderiam fazer nada da comentario biblico, evangelho de joão, novo testamentoacusação de sedição contra ele, e que Pilatos não poderia ser prevalecido para condená-lo à morte, eles tentaram outro método, e culpá-lo de blasfêmia; que, se o outro tivesse conseguido, eles teriam ocultado essa; porque se esse fosse provado, segundo a lei deles, não teria trazido a ele o tipo de morte que eles estavam desejosos de que ele tivesse:

Nós temos uma lei;… Querendo dizer a lei de Moisés, que eles tinham recebido pelas suas mãos de Deus:

E pela nossa lei ele deve morrer;… Se referindo ou a lei concernente a blasfêmia em geral, ou concernente a um falso profeta, ou a afirmação de outros deuses, e a propagação da adoração a eles; em todos esses casos a morte por apedrejamento era requerido:

Porque ele fez a si mesmo Filho de Deus;... O natural e essencial Filho de Deus, não por adoção, ou por causa de sua encarnação e ofício mediatório, mas como sendo um com o Pai, da mesma natureza com ele, e igual a ele em todas as suas perfeições e glória. Isso muitas vezes ele havia afirmado em seu ministério, ou o que era equivalente a isso, e que assim foram entendidos; e disse realmente naquela manhã, diante do sumo sacerdote em seu palácio, o que elevou para isso, e assim ele interpretou; nos quais rasgou as suas vestes e o acusou com blasfêmia: porque, que Deus tenha um filho, é negado pelos Judeus, pois Jesus afirmou-se assim, embora anteriormente acreditado por eles; nem foi agora negado que havia um Filho de Deus, ou que ele era esperado, mas a blasfêmia com eles era, de que Jesus se estabeleceu ele: mas agora é veemente oposto por eles, que Deus tinha um filho; assim a partir de Ecl. 4: 8, eles se esforçam para provar (q) que Deus não tinha um irmão, ולא בן, “nem um filho”; mas, “ouvir, ó Israel, eles observam, o Senhor nosso Deus é um Senhor”. E em outro lugar (r):

““Há um”; este é o santo abençoado Deus;” e não “um segundo”, pois ele não tem nenhum parceiro ou alguém igual no seu mundo,” sim, ele não tem nem filho, nem irmão”; ele não tem irmão; nem tem ele um filho; mas o santo e abençoado Deus ama Israel, e os chama de seus filhos, e seus irmãos.”

Tudo que é oposto à doutrina Cristã, relativa à filiação de Cristo. O comportamento destes homens, neste momento, merece nota, como a sua malícia em impor-se devido a ignorância de Pilatos das suas leis, e da pouca consideração que eles próprios tinham a eles, pedindo crucifixão em vez de apedrejamento; e sua incompatibilidade com eles mesmo, fingindo que não era legal para eles entregar um homem à morte, e agora eles têm uma lei e, por esta lei, em sua opinião, ele deveria morrer.

____________
Notas
(q) Debarim Rabba, sect. 2. fol. 237. 3.
(r) Midrash Kohelet, fol. 70. 1.

Nenhum comentário:

Postar um comentário