2015/12/15

Adoração da Natureza

Adoração da NaturezaAdoração da Natureza       


Envolve a expressão do sentimento de dependência e/ou de gratidão, para com o meio ambiente natural, naquilo em que esse ambiente nos ajuda, ou devido às óbvias provisões que a natureza nos oferece. Além disso, os homens temem as forças naturais. E isso leva-os a tentar aplacar as forças da natureza mediante sacrifícios, orações, etc. A maioria das divindades das culturas antigas de alguma maneira estava vinculada à natureza. Na natureza, os homens descobrem tanto ajuda quanto ameaça, sendo apenas natural que eles tenham imaginado deuses de acordo com as forças naturais. 

Os homens sentem-se agradecidos ante as frutas, raízes, castanhas, água, ar, etc., que lhes são dadas gratuitamente. Mas ficam aterrorizados diante das tempestades, dos terremotos, dos relâmpagos e trovões, das enchentes, das erupções vulcânicas, etc. As coisas que escapam ao controle hum ano adquirem certo senso de respeito. E os homens, em suas primitivas formas religiosas, tentam mostrar-se à altura das mesmas. A adoração às forças da natureza terminou por evoluir sob a forma de adoração a espíritos da natureza, do que resultaram divindades inferiores, supostamente associadas a mananciais, cavernas, montanhas, etc. Toda e qualquer adoração dessa natureza é um desvio provocado pelo pecado, sendo condenado por Deus. Diz Paulo: «...eles mudaram a verdade de Deus em mentira, adorando e servindo a criatura, em lugar do Criador, o qual é bendito eternamente. Amém» (Romanos 1:25).

Nenhum comentário:

Postar um comentário