2016/10/16

Apocalipse 21 — Exposição de Apocalipse

Exposição Bíblica




Apocalipse 21

21.1 UM NOVO CÉU E UMA NOVA TERRA. O alvo e expectativa finais da fé do NT é um novo mundo, transformado e redimido, onde Cristo permanece com seu povo e a justiça reina em santa perfeição (cf. Sl 102.25,26; Is 65.17; 66.22; Rm 8.19-22; Hb 1.12; 12.27; 2 Pe 3.13). Para apagar todos os sinais do pecado, haverá a destruição da terra, das estrelas e galáxias. O céu e a terra serão abalados (Ag 2.6; Hb 12.26-28) e desaparecerão como fumaça (Is 51.6); as estrelas se derreterão (Is 34.4) e os elementos serão dissolvidos (2 Pe 3.7,10,12). A terra renovada se tornará a habitação dos homens e de Deus (vv. 2,3,10; 22.3-5). Todos os redimidos terão corpos semelhantes ao corpo ressurreto de Cristo, i.e., corpo real, visível e tangível, porém incorruptível, poderoso e imortal (Rm 8.23; 1 Co 15.51-56).
21.2 A NOVA JERUSALÉM. A nova Jerusalém está agora no céu (Gl 4.26); dentro em breve, ela descerá à terra como a cidade de Deus, que Abraão e todos os fiéis esperavam, da qual Deus é o arquiteto e construtor (Fp 3.20; Hb 11.10,13,16; ver o estudo A CIDADE DE JERUSALÉM). A nova terra será a sede do governo divino, e Ele habitará para sempre com o seu povo (cf. Lv 26.11,12; Jr 31.33; Ez 37.27; Zc 8.8)
21.4 LIMPARÁ... TODA LÁGRIMA. Os efeitos do pecado, tais como a tristeza, a dor, a mágoa e a morte (7.16,17; Gn 3; Rm 5.12; Is 35.10; 65.19), já se foram para sempre, porque as coisas más do primeiro céu e da primeira terra foram-se completamente. Os crentes apenas se lembrarão das coisas santas que valem a pena ter na memória; decerto não se lembrarão do que lhes causaria tristeza (Is 65.17).
21.7 QUEM VENCER. O próprio Deus declara quem herdará as bênçãos do novo céu e da nova terra: aqueles que perseverarem fielmente como vencedores em Cristo (ver 2.7 nota). Quem viveu no pecado e na iniquidade será lançado no lago de fogo (ver a nota seguinte).
21.8 QUANTO AOS TÍMIDOS, E AOS INCRÉDULOS. Deus menciona oito classes de pessoas que terão sua parte no lago que arde com fogo e enxofre. (1) Os “tímidos” são os que temem a desaprovação e as ameaças do povo a ponto de darem menos valor à lealdade a Cristo e à verdade da sua Palavra. Sua segurança e status pessoais em relação aos outros valem mais para eles do que a fidelidade a Cristo. Entre os tais, estão os crentes acomodados que desistem da luta espiritual e se deixam vencer (cf. Mc 8.35; 1 Ts 2.4 nota; 2 Tm 2.12,13 notas). (2) Entre os “incrédulos” estão incluídos os que já foram crentes em Cristo, mas que foram vencidos por vários pecados como os já citados. Ser crente em Cristo e viver praticando tais iniquidades é uma abominação para Deus. (3) Há igrejas, hoje, anunciando que é possível alguém ser a um só tempo verdadeiro filho de Deus e também imoral, mentiroso, adúltero, homossexual e homicida. Tais pessoas contradizem as claras palavras de Deus, aqui registradas (cf. 1 Co 6.9,10; Gl 5.19-21; Ef 5.5-7).
21.9 A ESPOSA, A MULHER DO CORDEIRO. Esta metáfora, aplicada à cidade santa, significa que o povo de Deus habitará nela. João usa linguagem simbólica para descrever a cidade santa, cuja glória ultrapassa os limites da compreensão do entendimento humano (ver Ap 21.9-22.5).
21.12-14 DOZE PORTAS. O muro da cidade sugere a segurança que os salvos desfrutam ali, e também que a cidade está reservada a um povo separado. Muro fala também de separação. As doze portas representam Israel (v. 12), e os doze alicerces representam a igreja (v. 14). Isto destaca o fato de que seus habitantes são os santos de Deus do AT e do NT.
21.16 A CIDADE ESTAVA SITUADA EM QUADRADO. O tamanho da cidade indica que ela terá espaço suficiente para os salvos glorificados de todas as eras. “Doze mil estádios” equivalem a aproximadamente 2.260 km. A cidade é descrita como um cubo. No AT, o Santo dos Santos, no Tabernáculo, onde Deus se encontrava com o seu povo, formava um cubo perfeito. Portanto, a cidade inteira ficará cheia da glória e da santidade de Deus.
21.22 O SEU TEMPLO É... DEUS... E O CORDEIRO. A presença e a comunhão íntima com Deus permearão toda a cidade santa, e não apenas um templo.
21.24-26 AS NAÇÕES ANDARÃO À SUA LUZ. Estes versículos indicam que a nova Jerusalém não abrange a totalidade da nova terra, pois a cidade tem portas, pelas quais os justos poderão entrar e sair. A nova Jerusalém pode ser a capital da nova terra.

21.25 ALI NÃO HAVERÁ NOITE. Este “ali” refere-se apenas à cidade santa, pois não está dito que não haverá noite na nova terra. Alguns acreditam que haverá noite, além da cidade, porque Deus prometeu que o dia e a noite nunca cessarão (Gn 8.22; Sl 104.5; 148.3-6; Is 66.22,23; Jr 33.20,21,25).

Índice: Apocalipse 1 Apocalipse 2 Apocalipse 3 Apocalipse 4 Apocalipse 5 Apocalipse 6 Apocalipse 7 Apocalipse 8 Apocalipse 9 Apocalipse 10 Apocalipse 11 Apocalipse 12 Apocalipse 13 Apocalipse 14 Apocalipse 15 Apocalipse 16 Apocalipse 17 Apocalipse 18 Apocalipse 19 Apocalipse 20 Apocalipse 21 Apocalipse 22

Nenhum comentário:

Postar um comentário