Levítico 11 — Comentário Devocional

Levítico 11 — Comentário Devocional

Levítico 11 — Comentário Devocional



Levítico 11


11.8 - Deus havia proibido rigorosamente comer a carne de alguns animais “imundos”, e enfatizou isto proibindo até mesmo que eles fossem tocados. Deus queria o povo totalmente separado de todas as coisas por Ele proibidas. Muito frequentemente flertamos com a tentação e racionalizamos que, ao menos tecnicamente, estamos guardando o mandamento de não cometer pecado. Mas Deus nos quer completamente separados de todo pecado e das situações tentadoras.
11.25 - Para adorar a Deus, o povo precisava estar preparado. Alguns atos de desobediência, algumas situações naturais (como parto, menstruação ou sexo), ou ainda alguns acidentes (por exemplo, locar o corpo de uma pessoa morta ou doente) tornavam uma pessoa cerimonialmente impura, ficando esta proibida de participar da adoração. Isto não implicava que ela havia pecado ou fora rejeitada por Deus, mas assegurava que toda a adoração fosse feita com ordem e decência. Este capítulo descreve muitas ocorrências acidentais ou intencionais que desqualificavam a pessoa para a adoração até que fosse “purificada”. Era necessário estar preparado para adorar. Da mesma forma, não podemos viver de qualquer maneira durante a semana e correr para a presença de Deus no domingo. Devemos nos preparar através do arrependimento e da purificação.
11.44,45 - Há mais coisas neste capítulo do que apenas o comer corretamente. Estes são versículos que fornecem a chave para a compreensão de todas as leis e diretrizes em Levítico. Deus queria que seu povo fosse santo (separado, diferente, único), assim como Ele é santo, e sabia quo eles tinham somente duas opções; ser separado e santo ou corromper-se indo após os vizinhos pagãos. Este era o motivo por que Deus os tirara do Egito idólatra, separando-os como nação única, dedicada à adoração exclusiva a Ele e à uma vida moral correta. Também por isso Deus designou leis e restrições que os ajudariam a permanecer separados social e espiritualmente — das nações pagãs em Canaã. Os cristãos também são chamados a serem santos (1Pe 1.5) e devem permanecer espiritualmente separa dos das maldades do mundo, mesmo convivendo de perto com os ímpios. Ser santo em um mundo profano não é fácil, mas Deus não pede que façamos isto sozinhos. Jesus Cristo “vos reconciliou no corpo da sua carne, pela morte, para, perante ele, vos apresentar santos,  irrepreensíveis e inculpáveis” (Cl 1.22).
11.47 - Os adjetivos “imundo” e “limpo” eram utilizados para definir os tipos de animais que os israelitas poderiam ou não comer. Havia várias razões para esta dieta restrita: (1) assegurar a saúde da nação - os alimentos proibidos eram normalmente animais que se alimentavam de carne morta e podiam, assim, transmitir doenças para o povo; (2) distinguir claramente Israel das outras nações; e (3) evitar associações desagradáveis. As criaturas que rastejavam, por exemplo, lembravam as serpentes, que costumavam simbolizar o pecado. 


Índice: Levítico 1 Levítico 2 Levítico 3 Levítico 4 Levítico 5 Levítico 6 Levítico 7 Levítico 8 Levítico 9 Levítico 10 Levítico 11 Levítico 12 Levítico 13 Levítico 14 Levítico 15 Levítico 16 Levítico 17 Levítico 18 Levítico 19 Levítico 20 Levítico 21 Levítico 22 Levítico 23 Levítico 24 Levítico 25 Levítico 26 Levítico 27