2016/01/06

Importância do Antigo Testamento para o Novo

Importância do Antigo Testamento para o NovoImportância do Antigo Testamento para o Novo

(Enciclopédia Bíblica Online)

A Igreja cristã, em quase sua inteireza, tem considerado o Antigo Testamento como autoritário. Jesus ensinou que Moisés, os profetas e os salmos testificam a respeito Dele (ver Luc. 24:44). No Novo Testamento aparecem entre cento e cinquenta e trezentas citações diretas, extraídas do Antigo Testamento, e há muitas alusões, sem citação direta. Incluindo as alusões, o número de trechos citados, direta ou indiretamente, chega acerca de mil. Ver o artigo Citações no Novo Testamento. Os autores sagrados, quase todos eles judeus, utilizaram-se do Antigo Testamento como base autoritativa para o Novo. E, como é óbvio, muitas ideias são passadas diretamente de um para o outro Testamento.

Temas fundamentais vinculam entre si no Antigo e no Novo Testamentos: o ponto de vista monoteísta de Deus; o tem a da redenção (ver Gên. 3:15); a expectação messiânica (ver Mal. 3:1-3); o princípio do pacto; o homem como um a raça decaída no pecado; a orientação da providência divina sobre a história da humanidade; e finalmente, a tradição profética. O Antigo Testamento sustenta uma relação vital, preparatória e inseparável para com o Novo Testamento O Novo Testamento está contido no Antigo Testamento, e este desdobra-se no Novo Testamento.

As expressões “Antigo Testamento” e “Novo Testamento” foram popularizadas pelos pais latinos da Igreja. Os dois Testamentos foram intitulados “Antigo” e “Novo” a fim de que fossem distinguidas as Escrituras cristãs das Escrituras judaicas. Mas há declarações específicas, no Novo Testamento, que afirmam a inspiração divina do Antigo Testamento (ver II Tim . 3:16 e II Ped. 1:20,21). Muitas personagens e coisas que figuram no Antigo Testamento são tipos de Cristo e, em determinados aspectos, do cristianismo neotestamentário. A epístola aos Hebreus é a declaração clássica a esse respeito.

Até mesmo os eventos históricos do Antigo Testamento têm aplicação a Cristo e à Sua Igreja, como a travessia do mar Vermelho (ver I Cor. 10:1,2), a conquista de Canaã, sob a liderança de Josué, o descanso espiritual no qual entram os mediante a fé (ver Heb. 3:4), a chamada de Israel para fora do Egito, o retorno de Jesus do Egito à Palestina, após a morte de Herodes (ver Mat. 2:15), etc. Acrescenta-se a isso as inúmeras profecias do Antigo Testamento que foram cumpridas em Cristo, o que faz de Jesus a pessoa que une os dois pactos entre si. No NTI, nas notas sobre Atos 3:22, são alistadas essas profecias, com as referências correspondentes. Além disso, precisamos levar em conta â prova histórica -da unidade dos dois Testamentos. Poderia ser considerado mero acaso histórico o fato de que, durante muitos séculos, o Antigo e Novo Testamentos têm sido impressos e encadernados juntos, formando um único grande livro, a Bíblia?


Mais estudos bíblicos sobre o Antigo Testamento...

Nenhum comentário:

Postar um comentário