2019/09/01

Levítico 25 — Comentário Devocional

Levítico 25 — Comentário Devocional

Levítico 25 — Comentário Devocional




Levítico 25


25.1-7 - O Ano Sabático era um ano a cada sete para os campos ficarem em repouso. Este era um bom meio de administrar os recursos naturais e também lembrava ao povo o controle e a provisão de Deus.
25.8-17 - O Ano do Jubileu deveria ser celebrado a cada 50 anos. Este incluía o cancelamento de todas as dívidas, libertação de todos os escravos e o retorno de terras vendidas a seus donos originais. Não há indicação na Bíblia de que o Ano do Jubileu tenha sido observado. Se Israel o tivesse praticado fielmente, teria sido uma sociedade isenta de pobreza.
25.23 - Um dia o povo possuiria a terra de Canaã, mas, nos planos de Deus, apenas o domínio dEle era absoluto. Deus queria que o seu povo evitasse a cobiça e o materialismo. Se a sua atitude é a de quem toma conta da propriedade de Deus, você deixará o que tem disponível a outros. Isto é difícil de fazer se você mantem uma atitude dominadora. Pense em si mesmo como um administrador de tudo que está sob seus cuidados, não como o dono.
25.35ss - A Bíblia destaca com ênfase a ajuda ao pobre e necessitado. Especialmente os órfãos, as viúvas e os deficientes. Na sociedade israelita não existia trabalho assalariado para mulheres. Desse modo, uma viúva e seus filhos não possuíam qualquer sustento. Da mesma forma, não havia trabalho disponível para os deficientes físicos nesta nação de fazendeiros e pastores. Os pobres deveriam ser ajudados sem qualquer interesse, e a responsabilidade individual e familiar para com o necessitado era crucial uma vez que não existia ajuda do governo.
25.35-37 - Deus disse que negligenciar o pobre era pecado. A pobreza permanente não era permitida em Israel. Famílias financeiramente seguras eram responsáveis por ajudar e alojar os necessitados. Muitas vezes nada fazemos, não por falta de compaixão, mas porque somos subjugados pelo tamanho do problema e não sabemos por onde começar. Deus não espera que você elimine a pobreza, tampouco que negligencie sua família enquanto auxilia outros. No entanto, Ele espera que, ao ver um indivíduo em necessidade, você faça o possível para ajudá-lo, incluindo a hospitalidade.
25.44 - Por que Deus permitiu que os israelitas possuíssem escravos? Sob a lei dos hebreus, os escravos não recebiam o mesmo tratamento dado aos escravos em outras nações. Eles eram vistos como seres humanos dignos, e não como animais. Os escravos hebreus, por exemplo, participavam dos festivais religiosos e dos descansos no sábado sagrado. Em nenhuma parte, a Bíblia fecha os olhos á escravidão, mas reconhece sua existência. As leis de Deus ofereciam muitas diretrizes para tratar os escravos de maneira apropriada.

Índice: Levítico 1 Levítico 2 Levítico 3 Levítico 4 Levítico 5 Levítico 6 Levítico 7 Levítico 8 Levítico 9 Levítico 10 Levítico 11 Levítico 12 Levítico 13 Levítico 14 Levítico 15 Levítico 16 Levítico 17 Levítico 18 Levítico 19 Levítico 20 Levítico 21 Levítico 22 Levítico 23 Levítico 24 Levítico 25 Levítico 26 Levítico 27

Nenhum comentário:

Postar um comentário