Interpretação de Números 27

Interpretação de Números 27

Interpretação de Números 27



Números 27
II. A Lei da Herança. 27:1-11.
4. Dá-nos possessão entre os irmãos de nosso pai. O manassita Zelofeade teve cinco tribos e nenhum filho. Essas filhas fizeram ver que se, como filhas, não podiam herdar a terra, então a herança de seu pai desapareceria. Deus confirmou a Moisés a muito conhecida provisão pela qual as filhas poderiam herdar a terra (Js. 17:3,6). Mas o próximo na linha da herança terá de ser os irmãos paternos do falecido, os tios paternos e, então, o parente mais próximo, Contudo, as filhas tinham liberdade de se casar, e seus filhos continuariam a genealogia de seu pai e herdariam suas terras. Assim Jair fui o herdeiro de Manassés em 32:41 e Dt. 3:14 (cons. também I Cr. 2:34, 35). Semelhante a esta era a lei do casamento em levirato, pelo qual uma viúva sem filhos casava-se com o parente mais próximo de seu marido, para que o seu nome e sua herança não desaparecessem. Ambas estas leis se baseavam no princípio de que a terra que o Senhor dava a uma família, não deveria nunca ser vendida ou passada a outra família (Lv. 25:23).
O costume da propriedade inalienável, sabe-se agora, era praticado há muito tempo antes de Moisés, do que testificam as falsas adoções em Nuzu (C.H. Gordon, Old Testament Times, pág. 101). Os hebreus geralmente seguiam a tradição de seus antepassados, através da qual uma herança passava de pai para os filhos (Dt. 25:5-10). Mas no Egito, onde passaram muitos anos, a herança passava através das mães. Sob uma circunstância atenuante, é o que está sendo permitido no texto.
III. Escolha do Sucessor de Moisés. 27:12-23.
12. Sobe este monte Abarim. Abarim era o nome da serra que confina com o corte geológico que forma o Vale do Jordão e o Mar Salgado (Nm. 33:47,48). Uma parte desta serra, chamada Monte Pisga, tinha um pico chamado Nebo, onde Moisés veio a morrer (Dt. 34:1). Provavelmente a cidade chamada Nebo (Nm. 32:38) deu o seu nome a esta elevação. Está evidente que em 32:1 a cidade de Jaezer deu o seu nome ao território ao seu redor, e pela mesma razão o povo de Tiro era às vezes chamado de sidônio.
16. Autor e conservador de toda vida. Veja observação sobre 16:22.
17. Que saia adiante deles, e que entre adiante deles. O hebraico costuma usar antônimos para expressar totalidade. Josué seria o homem que estaria com eles em qualquer situação. Para que a congregação do Senhor não seja como ovelhas que não têm pastor. Moisés acabara de ser lembrado que não entraria na terra por causa do Seu pecado junto às “águas de Meribá”, em Cades. Mas o espírito de Moisés era como o de Cristo que, sem auto-piedade, embora rejeitado e enfrentando o Calvário, foi tomado de compaixão pela multidão que viu como ovelhas sem pastor (Mt. 9:36).
18. Toma a Josué. . . homem em quem há o Espírito. A palavra Espírito não tem artigo no hebraico. Embora a referência primária aqui seja à capacidade de Josué, ele recebeu também capacitação divina. A Bíblia diz que ele “estava cheio do espírito de sabedoria, porquanto Moisés havia posto sobre ele as suas mãos” (Dt. 34:9). E impõe-lhe a mão. A imposição de mãos como um símbolo de concessão de autoridade ou transmissão de responsabilidade é antiga prática bíblica. Jacó seguiu este costume quando transmitiu bênçãos aos filhos de José (Gn. 48:14). O povo de Israel transferiu sua responsabilidade impondo as mãos Sobre os levitas (Nm. 8:10), e os levitas transferiram sua própria culpa para os novilhos da expiação impondo-lhes as mãos (8:12). A prática continuou nas sinagogas e foi adotada pelos apóstolos (Atos 6:6; I Tm. 4:14).
19. Dá-lhe, à vista deles, as tuas ordens. O hebraico diz ordena-lhe. A ordem era para todo o povo, além de Josué (veja Dt. 31).
20. Põe sobre ele da tua autoridade, para que lhe obedeça toda a congregação. Esta autoridade Josué precisava a fim de ser respeitado pelo povo como líder.
21. Apresentar-se-á perante Eleazar. . . o qual por ele constituirá, segundo o juízo do Urim. A autoridade de Josué não seria igual à de Moisés, cuja comunhão com o Senhor era direta (Núm. 7:89; 12:7, 8). Josué dependeria do uso do Urim e Tumim (Êx. 28:30) por Eleazar, o Sacerdote. Não sabemos, hoje, como o Sacerdote usava este meio de determinar a vontade de Deus. 

Índice: Números 1 Números 2 Números 3 Números 4 Números 5 Números 6 Números 7 Números 8 Números 9 Números 10 Números 11 Números 12 Números 13 Números 14 Números 15 Números 16 Números 17 Números 18 Números 19 Números 20 Números 21 Números 22 Números 23 Números 24 Números 25 Números 26 Números 27 Números 28 Números 29 Números 30 Números 31 Números 32 Números 33 Números 34 Números 35 Números 36