2019/09/02

Estudo sobre Ezequiel 19

Estudo sobre Ezequiel 19

Estudo sobre Ezequiel 19




Ezequiel 19

4) Canto fúnebre para a família real (19.1-9)
Os desastres que haviam se abatido sobre os reis recentes de Judá são descritos em termos dos infortúnios de uma ninhada de filhotes de leão.
v. 2. Que leoa foi sua mãe entre os leões!'. a mãe é a nação ou a tribo de Judá — cujo emblema (por coincidência) era um leão (Gn 49.9; Ap 5.5) — e não a rainha-mãe Hamutal (2Rs 23.31; 24.18). v. 3. “Criou um dos seus filhotinhos” (melhor seria “exaltou...”): Jeoa-caz, que sucedeu o seu pai, Josias, em 609 a.C. (2Rs 23.30). Ele aprendeu a despedaçar a presa', nem nos livros de Reis nem de Crônicas são registrados os detalhes do seu reinado de três meses, como é sinalizado aqui. v. 4. ele foi pego na cova deles', cf. Lm 4.20 (acerca de Zedequias), mas as imagens são usadas aqui porque são adequadas para a captura de um leão. Elas o levaram com ganchos'. cf. 2Rs 19.28; Is 37.29 (acerca de Senaque-ribe); 2Cr 33.11 (acerca de Manassés). para o Egito: o faraó Neco, como parte de suas represálias contra Judá por causa da tentativa malfadada de Josias de barrar o seu avanço em Megido, depôs Jeoacaz e o conduziu acorrentado para a prisão perpétua no Egito (cf. Jr 22.10-12), colocando o seu irmão Jeoaquim no trono em seu lugar (2Rs 23.31-34). v. 5. escolheu outro de seus filhotes, provavelmente Joaquim. A descrição da sua atividade nos v. 6-8 talvez pode sugerir que, depois de Neco ter sido expulso da Ásia por Nabucodonosor em 605 a.C. (2Rs 24.7), Joaquim tenha tentado expandir o seu reinado à custa dos seus vizinhos, até que eles se coligaram, o capturaram e o levaram a Nabucodonosor (que nessa época estava fazendo uma incursão anual nessa área). Se for esse o caso, parece que depois Nabucodonosor o reempossou como o seu vassalo leal. O fato de ele ter se levantado contra esse acordo alguns anos mais tarde conduziu ao cerco de Jerusalém em 597 a.C. e à rendição e exílio do seu filho Joaquim, que tinha acabado de sucedê-lo (cf. 1.2). Muitos comentaristas associam esse segundo filhote com Joaquim (supondo que Jeoaquim foi silenciosamente omitido), mas a linguagem dos v. 6-8 não se aplica a ele de forma alguma. Se de fato aqui se tinha em mente Joaquim, essa linguagem deve pertencer exclusivamente à figura do filhote de leão.

5) Mais um canto fúnebre para a família real (19.10-14)
O tema é o mesmo, mas a imagem muda de uma leoa e seus filhotes para a da videira e seus ramos.
v. 10. Sua mãe era como uma vide-, a mãe ainda é Judá; acerca desse símile, cf. 15.2; 17.6. v. 11. Seus ramos eram fortes..., a NEB é melhor: “Tinha ramos fortes, próprios para deles se fazer cetros para aqueles que governam” (uma referência aos sucessivos reis de Judá). v. 12. Mas foi desarraigada com fúria-, uma descrição da dermbada da monarquia de Judá. O vento oriental a fez murchar, como em 17.10, o vento oriental é Nabucodonosor. v. 13. está plantada no deserto-, exilada, v. 14. O fogo espalhou-se de um dos seus ramos principais-, do seu caule; talvez uma referência à rebelião de Zedequias contra Nabucodonosor, que levou à destruição de toda a sua família (2Rs 25.7; Jr 52.10,11).

Índice: Ezequiel 1 Ezequiel 2 Ezequiel 3 Ezequiel 4 Ezequiel 5 Ezequiel 6 Ezequiel 7 Ezequiel 8 Ezequiel 9 Ezequiel 10 Ezequiel 11 Ezequiel 12 Ezequiel 13 Ezequiel 14 Ezequiel 15 Ezequiel 16 Ezequiel 17 Ezequiel 18 Ezequiel 19 Ezequiel 20 Ezequiel 21 Ezequiel 22 Ezequiel 23 Ezequiel 24 Ezequiel 25 Ezequiel 26 Ezequiel 27 Ezequiel 28 Ezequiel 29 Ezequiel 30 Ezequiel 31 Ezequiel 32 Ezequiel 33 Ezequiel 34 Ezequiel 35 Ezequiel 36 Ezequiel 37 Ezequiel 38 Ezequiel 39 Ezequiel 40 Ezequiel 41 Ezequiel 42 Ezequiel 43 Ezequiel 44 Ezequiel 45 Ezequiel 46 Ezequiel 47 Ezequiel 48

Nenhum comentário:

Postar um comentário