2009/06/24

Comentário de João 16:13

16:13 - Mas, quando vier o Espírito da verdade,… Deste caráter do Espícomentario biblico, evangelho de joão, novo testamentorito, ver João 14:17. Sua vinda, como antes pretende, sobretudo, sua descida sobre os apóstolos no Pentecostes, mas o que é dito aqui é de verdade o seu ofício, e das suas operações em outras pessoas, e em outros momentos:

Eles vos guiará a toda verdade;…
Necessária para ser conhecida, útil aos homens, rentável para as igrejas, até mesmo todo o conselho de Deus, o que diz respeito ao culto, a natureza, a forma, e da espiritualidade, bem como a doutrina. Ele é como um guia, ele vai, adiante, abre o caminho, remove obstáculos, abre o entendimento, que torna as coisas simples e claras, e ensina para o lucro, e conduz no caminho que os homens devem andar,
[1] sem virar para o lado direito ou esquerdo, que, sem este Guia, eles não estariam aptos a fazer. Os Judeus (y) têm uma noção do Espírito Santo como sendo um Guia para toda sabedoria e conhecimento.

“R. Finéias diz: O Espírito Santo descansa sobre José desde sua juventude até o dia de sua morte, e “o guiou a toda sabedoria”, como um pastor guia seu rebanho, de acordo com o Sal. 80:1.”

Pois ele não falará de si mesmo: como Cristo, o Filho, não falou de si mesmo
[2] em oposição ao Pai, pois o Espírito não fala de si mesmo em oposição tanto ao Pai, ou o Filho, mas, em perfeito acordo com ambos, sendo, como da mesma natureza e essência, poder e glória, assim da mesma opinião, a compreensão, e que, tal como acordado e operado em conjunto e harmoniosamente, nas obras da natureza e da providência, assim na economia da graça e salvação.

Mas dirá tudo o que tiver ouvido;… Como o próprio Cristo fez, João 15:15; e são coisas como o ouvido não tem ouvido,
[3] para muito além, o que secretamente foram tratados no pacto da paz, e acordados por todas as três pessoas, as coisas que dizem respeito à salvação dos homens, o estado da igreja evangélica, um outro mundo, e a glória de todas as pessoas divinas:

E ele lhes mostrará coisas por vir;... Que viria acontecer depois da morte, ressurreição, e ascensão de Cristo; coisas relativas ao estado e determinação da Igreja do Evangelho, o muro que os separava, que foi demolido,
[4] a lei de ordens contidas em ordenações abolidas, e uma face nova de coisas que se aparecem no reino e interesse de Cristo, por causa do Espírito que é enviado, e derramado: ou isto pode se referir ao espírito de profecia nos apóstolos, que mostrava a eles muitas coisas ainda por vir; como o surgimento do homem do pecado,[5] a grande apostasia da fé, e o declínio do poder da piedade nos últimos dias, a chamada dos Judeus, a destruição de anticristo, o queimação do mundo, e a criação dos novos céus e terra nova;[6] em resumo, e o que seria o estado da Igreja de Cristo, e religião, em todos os vários períodos de tempo, totalmente até a vinda de Cristo, quando os santos mortos serão levantados, e os vivos mudados, como é declarado ao longo do livro de Apocalipse.


_______________
Notas

(y) Pirke Eliezer, c. 39.
[1] Cf. Isaías 48:17. N do T.
[2] Cf. João 14:10. N do T.
[3] Cf. 1 Coríntios 2:9. N do T.
[4] Cf. Efésios 2:14. N do T.
[5] Cf. 2 Tessalonicenses 2:3. N do T
[6] Cf. 2 Pedro 3:13. N do T.

Nenhum comentário:

Postar um comentário