2009/06/24

Comentário de João 16:24-25

16:24 - Até agora nada pedistes em meu nome,… Não que eles ainda não tivecomentario biblico, evangelho de joão, novo testamentossem orado ainda; pois eles desejaram que ele os ensinasse a orar, o que ele, de fato, ensinou: eles tinham orado a ele particularmente para ter um aumento na fé, e por muitas outras coisas; mas eles tinham pedido apenas a ele, ele estando presente com eles, e não o Pai; ou se eles tinham pedido algo ao Pai, ainda assim não tinham feito isso em nome de Cristo: eles não tinham mencionado o seu sangue, justiça, e sacrifício, nem qualquer uso de usa mediação; as coisas que eles ainda não tinham um claro entendimento;

Pedi e recebereis;… Ou seja, em meu nome, e o que quer que pedis, vos tereis, para vos preparar para vosso trabalho, para vos dar acesso a isso: veja Mat 7:7.

Para que a vossa alegria seja plena;… Prossigas o vosso trabalho alegremente, e achem prazer nisso, e com grande alegria, vejam o Evangelho se espalhando, as almas se convertendo, o reino de satanás sendo enfraquecido,
[1] e o interesse de vosso redentor florescendo; nada poderia contribuir mais para completar a alegria dos ministros de Cristo.

16:25 - Estas coisas eu vos falei em provérbios,... Concernente o seu Pai, e a casa do Pai, e as muitas mansões nela, da ida dele para preparar um lugar para eles, e do caminho até lá, tudo que eles pareciam não entender; da natureza da comunhão com ele e o seu Pai, e da manifestação deles para eles, mas não para o mundo pelo, a qual eles não puderam entender; da união deles para com ele debaixo da símile da videira e seus ramos; e da partida dele deles, e o seu retorno a eles; e da tristeza que deveria seguir, e a alegria que deveria assistir a outra, assim como no caso de uma mulher em trabalho de parto, enquanto tendo tristeza, mas depois se alegra, pois um homem lhe nasceu. Tudo que, alguém pensaria que estava claro e fácil de ser entendido; mas tal era o estado presente e caso dos seus discípulos que estes só foram feitos em provérbios, parábolas, e declarações obscuras que eles não entenderam claramente: portanto nosso Senhor diz...

Mas o tempo chegou;… Querendo dizer, ou o tempo de seu aparecimento a eles, depois de sua ressurreição, ou o dia de Pentecostes:

Quando eu não vos falarei mais em provérbios, mas eu mostrarei claramente do Pai;... Vertendo o seu Espírito sobre eles, que deveria levá-los a um entendimento não só das coisas dele, mas do seu Pai também, e mostrar a eles clara e plenamente todas as coisas; pois disso eles deveriam ter uma compreensão clara, como eles foram capazes; das perfeições da sua natureza, a sua personalidade distinta, a identificação do Pai de Cristo, e de todos os eleitos nele; do amor perpétuo dele para com o seu povo; da escolha dele deles em Cristo; da convenção dele com eles nele; da sua mente dele e vontade relativo a eles, e os desígnios da graça para com eles; da casa do seu Pai, e o caminho para lá; e da natureza, desígnio, e utilidade da sua ida para ele; da distinção entre falar em parábolas e declarações escuras, e falando clara, aberta e plenamente; veja Num. 12:8.


_______________
Notas

[1] Cf. Lucas 10:18. N do T.

Nenhum comentário:

Postar um comentário