2009/06/20

Comentário de João 11:19

11:19 - E muitos dos judeus vieram a Marta e Maria,... Ou "para esses que estavam próximos de Marta e Maria"; para ter acesso a elas, eles vieram a elas, e paracomentario do evangelho de João, comentario biblico o restante da família; embora a frase possa designar apenas elas, como a Vulgata Latina e todas as versões Orientais leem: estes judeus, como aparece do contexto, João 11:18, vieram de Jerusalém, e poderiam ter sido alguns dos principais habitantes; e pode ser concluído que estas pessoas, Lázaro, Marta, e Maria, eram pessoas de nota e destaque; e realmente todas os relatos sobre eles, aqui, e em outros lugares, mostram o mesmo; veja Luc. 10:38. A finalidade deles irem até elas era…

Para confortá-las com respeito ao irmão delas;… Por causa de sua morte, como era comum entre os Judeus fazerem, depois que o morto era interado; pois eles não permitiam fazê-lo antes: portanto, as palavras de (g) R. Simeão ben Eleazar:

“Não o conforte (teu amigo) no tempo em que seu morto está diante dele.”

O primeiro ofício dessa natureza era feito quando eles retornavam da sepultura; pois é dito (h), quando eles retornam:

“Da sepultura eles formam filas envolta do lamentador, לנחמו, “para confortá-lo”, e eles o fazem sentar, e eles ficam, e nunca houve menos de dez em uma fila.”

Era um costume antigo para os lamentadores se levantarem, e todas as pessoas passavam por eles, e todo homem, ao passo que ele vinha ao enlutado para o confortar, passava por eles (i). Mas além destas consolações, haviam outras administrações nas suas próprias casas que eram normalmente terminadas na primeira semana, pois é dito (k),

"O enlutado, na primeira semana, não sai da porta da sua casa; no segundo, ele sai, mas não se senta, ou continua no seu lugar; no terceiro, que ele continua no seu lugar, mas não fala; no quarto, ele é como todo outro homem. R. Judá diz que não há nenhuma necessidade para dizer, a primeira semana que ele não sai da porta da sua casa, pois eis que todos vêm a sua casa לנחמו, para “o confortar.''

E isso era no terceiro dia, mais particularmente, no qual essas visitas consoladoras eram feitas (l):

“No primeiro dia ele (o enlutado) sua filactéria; no segundo, ele os coloca; no terceiro dia, outros vêm para confortá-lo.”

Essa regra os judeus aqui parecem ter observado, visto que Lázaro tinha estado morto quarto dias; e eles tinham vindo de Jerusalém para confortar as irmãs dele por causa de sua morte. O inteiro dessa cerimônia é assim relatado por Maimônides (m):

"Como eles confortam os lamentadores? depois que eles enterraram o morto, os lamentadores se reúnem, e se levantam no lado da sepultura; e todos aqueles que acompanham o morto ficam ao redor deles, uma fila dentro de outra: e não há nenhuma fila menor que dez; e os lamentadores não são do número; os lamentadores estavam na mão esquerda dos confortadores; e todos os confortadores vão aos lamentadores, um por um, e dizem a eles, תנוחמו מן השמים, vós podeis "ser confortados pelos céus": depois disso que o lamentador vai para a sua casa, e cada dia dos sete dias de lamentação, os homens vêm o confortar; quer venham faces novas, ou não, o lamentador se senta nos lugar principal, e nenhum consolador pode sentar, a não ser no chão, como é dito, Jó 2:13, "e eles sentaram com ele no chão": nem eles podem dizer qualquer coisa até que o lamentador abra a sua boca primeiro, como é dito, Jó 2:13, "e ninguém lhe dizia uma palavra": e é escrito depois, Jó 3:1, "assim abriu Jó a sua boca", etc. e Elifaz respondeu, Jó 4:1, e quando ele acenar com a sua cabeça, os consoladores não precisam sentar mais com ele, para que eles não possam o aborrecer mais do que é necessário. Se um homem morre, e não há nenhum lamentador a ser confortado, dez homens merecedores vão e sentam no lugar com ele, todos os sete dias de lamentação; e o restante das pessoas se juntam a eles; e se não há dez diariamente, dez do restante se juntam as pessoas, e sentam no lugar dele: ''

Pois esse assunto de confortar enlutados foi reconhecido um ato de grande piedade e misericórdia (n); e esses Judeus aqui podiam vir, não tanto por respeito pelo morto, ou a suas irmãs, como por que era considerado entre eles como um ato meritório.



_______________
Notas

(g) Pirke Abot, c. 4. sect. 18.
(h) Gloss in Cetubot, fol. 8. 2. & in Beracot, fol. 16. 2.
(i) Gloss in T. Bab. Sanhedrin, fol. 19. 1.
(k) T. Bab. Moed Katon, fol. 23. 1.
(l) Massech. Semachot, c. 6. fol. 14. 3.
(m) Hilch. Ebel, c. 13. sect. 1, 2, 3, 4.
(n) Maimon. in Misn. Peah, c. 1. sect. 1.

Nenhum comentário:

Postar um comentário