2009/06/16

Comentário de João 9:20-21

9:20 - Seus pais responderam e disseram,… O que se segue, que contém respostas distintas e várias perguntas: e a primeira eles respondem livremente, e com grande confiança.comentario do evangelho de João, comentario biblico

Nós sabemos que este é nosso filho;... pois embora a recepção da sua visão tenha feito uma alteração considerável nele, contudo as características dele eram as mesmas; e poderia haver algumas marcas no seu corpo, com as quais eles estavam familiarizados, pela qual eles saberiam seguramente que ele era o filho deles: e se até mesmo os vizinhos, embora discordassem sobre ele, contudo, alguns deles reconheceram ser ele a mesma pessoa que tinha sido cega e mendiga, então muito mais ainda os seus pais; e nem sequer esses disseram que não era ele, contudo, eles admitiram que era parecido com ele: e com respeito à segunda pergunta respondem eles:

E que ele era cego: Isso eles estavam prontos para afirmar, e de fato, afirmaram.

9:21 - Mas por que meios ele agora vê, nós não sabemos,… Como a Terceira pergunta eles não tinham nada a falar, eles não estavam presentes quando a cura ocorreu, e não sabiam nada do assunto, mas apenas o que eles tinham ouvido de seu filho, ou dos outros, ou amos:

Ou quem tem lhe aberto os olhos, nós não sabemos;… Eles ouviram que tinha sido Jesus, e o filho deles, sem dúvidas, lhes disseram que tinha sido ele; mas visto que eles não podiam dizer nada de seu próprio conhecimento, eles escolheram não falar nada:

Ele é de idade;… Um homem desenvolvido, para os judeus, era alguém que tinha chegado aos treze anos, se ele mostrava sinais da puberdade; e tal era aceito para ser testemunha em qualquer caso, mas não menor que essa idade; nem se os sinais acima tivessem sido ainda evidentes nele (q). Esse homem muito provavelmente era muito mais velho, como pode ser observado de sua inteira conduta, suas respostas pertinentes, um raciocínio justo: portanto, seus pais dirigem o Sinédrio para ele a fim de obterem a resposta a terceira pergunta.

Interrogai-o, ele falará por si mesmo;… Ou “de si mesmo”, como a Vulgata Latina e a versão Etíope verte essa expressão: o que eles querem dizer é que ele é capaz de dar um relato de si mesmo sobre esse assunto, e ele fará isso; coloquem a questão sobre ele e ele lhes responderá de maneira apropriada; e assim eles deixaram o assunto para ser trado desse jeito.




_____________
Notas
(q) Maimon. Hilchot Eduth, c. 9. sec. 7.

Nenhum comentário:

Postar um comentário