2009/12/14

Comentário de João Calvino: João 3:4

Como pode um homem nascer, sendo velho? Embora a forma de expressão que Cristo empregou não estivesse contida na Lei e nos Profetas, mas a renovação é frequentemente mencionada nas Escrituras, e é um dos primeiros princípios da fé; o que torna evidente a grande imperfeição dos escribas naquela época na leitura das Escrituras. Certamente, ele não foi o único homem que teve a culpa por não saber o que se pretendia com a graça da regeneração, mas como quase todos que devotaram a sua atenção as sutilezas inúteis, ao passo que a doutrina da piedade que era de maior importância foi desconsiderada. O Papado nos mostra, nos nosso dias, um exemplo do mesmo tipo sem seus teólogos. Eles gastaram suas inteiras vidas com profundas expeculações, quanto a todas as coisas relacionadas a adoração de Deus, a esperança confidante de nossa salvação, ou aos exercícios da religião, eles não sabem nada sobre esses assunto, não mais do que um sapateiro, ou um vaqueiro, sabe sobre o curso das estrelas e, mais ainda, tendo prazer em mistérios estranhos, e que abertamente desprezam a verdadeira doutrina da Escritura como indigna de valor elevado, e que pertence a eles, como professores. Nós não precisamos nos surpreender, portanto, em encontrar aqui Nicodemos tropeçando em uma palha, pois é uma vingança de Deus, que os que se acham os professores mais importantes e excelentes, tenham em tão baixa estima essa doutrina simples, considerando-a vil e desprezível, e fiquem espantados com coisas pequenas.

Fonte: John Calvin's Bible Commentary, da The Calvin Translation Society (1509-1564)

Nenhum comentário:

Postar um comentário