quinta-feira, outubro 04, 2018

Efésios: Versículo por Versículo

Efésios: Versículo por Versículo

Efésios: Versículo por Versículo

Parece que Paulo escreveu esta carta durante o tempo de seu primeiro encarceramento em Roma, quando esteve sob prisão domiciliar por dois anos (Atos 28:16, 30; Ef 4: 1; 6:20). Tíquico estava prestes a ir de Roma a Colossos, com cartas de Paulo aos cristãos de lá, por isso Paulo pensou que valeria a pena enviar esta carta mais geral, que Tíquico poderia passar para Éfeso e outras igrejas da região (cf. Ef 6:21–22; Col 4: 7).

Uma espécie de falso ensino estava se espalhando pela região e criando muita confusão entre os cristãos. Era uma forma primitiva de gnosticismo, uma filosofia religiosa que considerava Jesus Cristo não totalmente humano nem plenamente Deus, mas como uma espécie de ser semi-angélico. Esse ensinamento afirmava que, embora Jesus Cristo fosse superior aos cristãos que o seguiam, ele e eles precisavam da ajuda de poderes angélicos invisíveis para alcançar a perfeição. Paulo lida mais especificamente com esse falso ensino em sua carta à igreja em Colossos, uma cidade não muito distante de Éfeso. Naquela carta, Paulo mostra que Cristo é supremo sobre o universo e não precisa de ajuda alguma dos seres angélicos. Cristãos, estando já completos em Cristo, da mesma forma não precisam de nada para serem adicionados a eles. (Para mais detalhes, veja as notas introdutórias aos Colossenses.)

Em sua carta aos Efésios, Paulo repete suas garantias de que Cristo é supremo sobre o universo, e isso inclui todos os poderes angélicos, bons e maus. Eles não podem acrescentar nada a ele (Ef 1: 20-21). Não há possibilidade de que qualquer coisa no universo possa preencher alguma falta em Cristo. Pelo contrário, ele enche o universo (Ef 1:23; 4:10). Por sua morte e ressurreição, ele triunfou sobre todas as forças espirituais do universo. Por causa disso, os cristãos também podem ter vitória em sua batalha contra o mal (Efésios 2: 2-6; 6:12).

Paulo considera não apenas os cristãos pessoalmente, mas também a igreja como um todo. A igreja é o corpo de Cristo, e compartilha com ele em sua vitória sobre todos os poderes angélicos (Ef 1: 21-23; 2: 6). A igreja não precisa se humilhar diante dos anjos. Em vez disso, anjos são humilhados diante da igreja, visto que eles veem nela uma demonstração esmagadora da sabedoria e do poder de Deus (Ef 3:10). Tudo isso é uma boa razão para os cristãos em e ao redor de Éfeso não se deixarem persuadir pelas idéias inteligentes, mas erradas, dos falsos mestres (Ef 5: 6).


Capítulo 1


Capítulo 2


Capítulo 3


Capítulo 4


Capítulo 5


Capítulo 6

Nenhum comentário:

Postar um comentário