2009/04/30

Comentário de João 1:6

Comentário de João 1:6

Comentário de John Gill: João 1:6



Mais: Significado de João - Prólogo do Livro de João - Interpretação de João - Data da Escrita de João - Cristologia do Evangelho de João - Introdução ao Evangelho de João - Explicação do Evangelho de João - Significado de Sinais e Milagres em João - Integralidade Textual do Evangelho de João - Harmonia Evangelho de João com os Sinóticos - Data e Local do Evangelho de João -Harmonia Textual do Evangelho de João - Destinatários do Evangelho de João - Fundo Histórico do Evangelho de João

João 1:6

Havia um homem enviado de Deus,... João Batista: ele não era o Logos, ou a Palavra, nem era ele um anjo, mas um homem; ainda assim um homem extraordinário, em sua concepção de uma mulher estéril, e em ser nascido quando ambos os pais eram avançados em anos; [1] e no ventre de quem ele estava, ele pulou de alegria na saudação de Maria; [2] e assim que nasceu, se encheu de alegria com o Espírito Santo; e quando ele cresceu e apareceu em público, foi de uma forma incomum: suas roupagem e sua dieta eram incomum; e seu caráter e espírito era o mesmo de Elias o profeta; e quanto a sua obra e seu ofício, era muito peculiar; ele era o precursor de Cristo, e o primeiro administrador da nova ordenança do batismo, e o maior dos profetas: essa pessoa tem sua missão de Deus, tanto para pregar e batizar:

Cujo nome era João;... O nome dado a ele pelo anjo antes de sua concepção,[3] 
e pela sua mãe Elisabete, depois que seus parentes e primos tinha lhe dado outro;[4] e que foi confirmado pelo seu pai Zacarias, quando mudo e surdo:[5] e que significa graça, ou gracioso; e, de fato, um homem gracioso era; ele era muito querido pelos seus pais; um homem que tinha a graça de Deus nele, e grandes graças foram derramadas sobre ele; ele era um pregador das doutrinas da graça; e seu ministério era, deveras, bastante agradável para muitos.





Fonte:
John Gill's Exposition of the Entire Bible
________________

[1] Cf. Lucas 1:8. N do T.
[2] Cf. Lucas 1:44. N do T.
[3] Cf. Lucas 1:13. N do T.
[4] Cf. Lucas 1:58-60. N do T.
[5] Cf. Lucas 1:62, 63. N do T.

Nenhum comentário:

Postar um comentário