2009/05/25

Comentário de João 5:23

Para que todos devessem honrar o Filho,... Essa é a finalidade de todo o julgamento, e o exercício de toda a autoridade e poder sendo cometido a ele; a saber, para que ele pudesse ter a honra dada a ele pelos homens que é própria a ele.

Assim como eles honram o Pai;... Que podem ser dadas a mesma honra e glória tanto a um como ao outro, sobre o outro que nunca deveria ter sido terminado caso ele não fosse igual com ele, visto que ele não dá a sua glória a outro, Isa. 42:8. Realmente, nem todos os homens dão honra ao Pai, assim como eles devem; os Gentios que tinham um pouco de conhecimento de Deus não o glorificaram como Deus; e os Judeus que tiveram uma revelação externa do Deus único, verdadeiro e vivente, como nenhuma outra nação teve, contudo, eles eram muito deficientes em honrá-lO, de que se reclamou, “Se, então, eu sou Pai, onde está a honra dada a mim?” Mal. 1:6. E, os cristãos que ainda são favorecidos com uma revelação mais clara do Pai de Cristo, estão carentes de dar a glória devida a ele; mas em comum ele é honrado, embora de uma maneira imperfeita; nem há, por isso, algum perigo dele perder a glória pertecente a ele, assim como o filho de perder a sua; a razão é esta, embora o Filho esteja na forma de Deus, e igual com ele, contudo, levando nele a forma de um servo, se tornando homem, ele ocultou a glória da sua pessoa divina, e se aproveitou de nenhuma reputação; e, por causa disto, foi considerado por muitos, ou a maioria, como um mero homem: portanto, por acordo, julgamento, poder, e autoridade que igualmente pertenceram ao Pai e o Filho, o exercício disso é posto visivel e abertamente nas mãos do Filho, que ele poderia ter a honra devida a dele e poderia se gloriar de todos os homens, se eles vão ou não: os verdadeiros crentes nele lhe dão essa honra, por atribuir-lhe a deidade, de boa vontade, pondo a confiança deles nele, e atribuindo toda a salvação deles nele, e a glória, e o adorando: e ele será honrado por todos os homens ao último dia; eles serão obrigados a fazer isso; porque todo o julgamento que é atribuído à ele, e ele que é o Juiz de tudo, assim todo joelho se curvará diante dele, e toda língua confessará que ele é Deus, para a sua própria glória, e para a glória de Deus o Pai; veja Isa. 45:23.

Aquele que não honra o Filho;... Que nega a sua filiação divina, ou a sua própria divindade; e diminui a sua dignidade, pessoa e ofício; que não mostra nenhuma consideração por ele, no ponto da salvação, ou de obediência:

Não honra o Pai que o tem enviado;... Eles são, assim, o mesmo, em sua natureza e perfeições, no poder, vontade, afeições e operações; e seus interesses e honras estão tão envolvidos, que qualquer desonra que for feita a um, reflete sobre o outro: e, de fato, o que quer seja feito em forma de desrespeito para com o Filho, como encarnado, na capacidade de seu ofício, reflete altamente em seu Pai, que o enviou na plenitude do tempo, na natureza humana, para obter a redenção eterna para seu povo, de acordo com uma regra frequentemente expressa pelos Judeus, “o mensageiro de um homem é o próprio homem”; veja as notas de Gill em Mat. 10:40.



Fonte: John Gill's exposition of the Entire Bible

Nenhum comentário:

Postar um comentário