2009/08/07

Comentário de John Gill: João 1:17

comentário do evangelho de joão
1:17 - Porque a lei foi dada por Moisés,... Tanto a moral como a cerimonial. A lei moral foi dada a Adão, em inocência, que tendo sido quebrada, e quase perdida de suas mentes, e das memórias dos homens, que foi dado por Moisés em uma nova adição nos escritos; e aponta qual é o dever do homem tanto para com Deus como para com os homens; descobri o pecado,[1] e acusa-o, convence disso, e condena-o; nem poderia dá força para realizar o que se exige; nem dá a menor chance para perdão; nem admitirá o arrependimento: e visto que é oposta a graça; embora fosse de benefício para os homens, sendo em sua própria natureza boa e útil em seus efeitos. A lei cerimonial apontava para poluição da natureza humana, a culpa e a punição do pecado; eram um tipo e sombra da liberdade por Cristo, mas não poderia dá a graça que evidenciava a sombra, e, portanto, é oposto tanto a graça como a verdade. Agora ambas foram dadas por Moisés ao povo dos Judeus, não como o fazedor, mas o ministro deles: foi Deus que o designou a cada uma dessas leis, e as ordenou pela mão de um mediador, Moisés, que as recebeu Dele, pela mão dos anjos,[2] e a entregou ao povo de Israel; e um ofício muito alto que ele obteve, e uma honra muito grande foi conferida sobre ele; mas Jesus Cristo é uma pessoa muito maior, e um ofício bem mais importante:[3]

Mas a graça e a verdade vieram por Jesus Cristo: Por graça e verdade, é significado o Evangelho, em oposição à Lei; que é chamado graça, porque é uma declaração do amor, e benevolência de Deus para com os homens; designa salvação, em todas as partes dela, para a graça livre e favor de Deus; e são os meios de implantar e aumentar graça nos corações dos homens. E “verdade”, não só porque contém a verdade,[4] e nada mais do que a verdade, isto que vem do Deus da verdade;[5] e a substância dela que é Cristo, que é a verdade;[6] e sendo revelado, aplicado, e conduzido pelo Espírito da verdade;[7] mas porque é a verdade dos tipos, e a substância das sombras da lei: ou estes dois podem significar coisas distintas; graça pode projetar todas as bênçãos da graça que está em Cristo, e verdade, as promessas, e os cumprimentos delas, que são todas Sim, e Amém, em Cristo:[8] e quando é dito que estas são por ele, o significado é, não que elas são por ele, como um instrumento, mas como o Autor delas; porque Cristo é o Autor do Evangelho, e o Cumpridor das promessas, e o Doador de toda a graça; os quais mostram a excelência superior de Cristo em comparação com Moisés, e para com todos os homens, e até mesmo para com os anjos também.[9]


__________
Notas

[1] Cf. Gálatas 3:19. N do T.
[2] Cf. Ibidem. N do T.
[3] Cf. Hebreus 3:2, 3. N do T.
[4] Cf. João 17:17. N do T.
[5] Cf. Salmos 31:5. N do T.
[6] Cf. João 14:6. N do T.
[7] Cf. João 14:17. N do T.
[8] Cf. 2 Coríntios 1:10. N do T.
[9] Cf. Hebreus 1:4. N do T.

Nenhum comentário:

Postar um comentário