domingo, julho 29, 2018

João 5 — Explicação Fácil

João 5 — Explicação Fácil

João 5 — Explicação Fácil

5:1 Jerusalém: Anteriormente, Jesus havia lidado principalmente com indivíduos. Agora ele confronta os líderes judeus.

João 5:1-10:42 revela a crescente controvérsia e a oposição que finalmente resultaram em Sua crucificação. Uma festa estava acontecendo em Jerusalém, mas a qual não está claramente declarada. Houve três grandes festas judaicas: Páscoa (na primavera), Pentecostes (50 dias depois) e a festa dos Tabernáculos (no outono).

5:2 Betesda significa “Casa da Misericórdia”.

5:5 Trinta e oito anos indicam que o homem estava enfermo desde antes de Jesus nascer. Não nos dizem sua condição, mas isso o impediu de andar. Talvez tenha sido o resultado do pecado (cf. verso 14).

5:9–18. Sábado: Duas acusações são feitas contra Jesus por cura no dia “errado” da semana (vv. 9b, 10, 16). Os fariseus acrescentaram muitas tradições orais à lei escrita. Primeiro, nenhuma carga foi permitida. As pessoas não podiam nem levar uma agulha na roupa, escrever qualquer coisa ou apagar uma lâmpada. Certamente eles não podiam carregar suas próprias camas. Segundo, nenhuma prática médica era permitida no sábado, exceto para evitar a morte.

5:17, 18 A resposta de Jesus é considerada blasfêmia. Ele falou de seu pai. Os judeus percebem que Ele está se igualando a Deus.

5:17. Eu trabalho: Jesus manifestou poder em duas capacidades que são prerrogativas da divindade: julgamento (vv. 22, 27, 30) e ressurreição (vv. 21, 25, 26, 28, 29). Jesus foi submisso ao Pai, mas não subordinado a Ele (vs. 19, 30).

5:31–47 Jesus disse que havia seis testemunhas possíveis para a Sua pessoa (já evidente em João):(1) Ele ainda não reivindicou o próprio testemunho de Si mesmo (vv. 31, 32). Compare isso com sua afirmação posterior em 8:14. (2) João Batista foi uma testemunha (vs. 33-35). (3) Suas obras ou milagres são uma testemunha (v. 36). (4) O Pai testemunhou a Sua filiação (vv. 37, 38). (5) As Escrituras prestam testemunho Dele (vv. 39, 40). (6) Moisés escreveu sobre Ele (vv. 45-47).