2016/05/20

Interpretação de Jeremias 1

Interpretação de Jeremias 1

Interpretação de Jeremias 1



Jeremias 1

A. A Vocação do Profeta. 1:1-19.
Jeremias, apesar de sua reserva, foi comissionado a proclamar a mensagem que dizia que Judá seria destruída por um inimigo vindo do norte. Deus prometeu protegê-lo da ka dos seus concidadãos.
1) Introdução. 1:1-3.
1. Palavras. O hebraico dibrê não significa só palavras mas também “feitos” e foi assim traduzido em 5:28. Talvez aqui ambos os significados possam ser aplicados. Este livro contém a história do profeta como também suas mensagens. Sacerdotes. Um homem podia ser sacerdote por direito de nascimento, mas só era profeta por vocação divina. Anatote. Uma cidade no território de Benjamim, separada para residência dos sacerdotes e levitas (Js. 21:18). Está localizada duas milhas e meia a nordeste de Jerusalém e chama-se Anata atualmente.
2. Veio a palavra do SENHOR. Jeremias freqüentemente usava esta declaração de inspiração profética. Josias. O último bom rei de Judá, que instituiu uma grande reforma na religião da nação. Décimo terceiro ano. Foi o ano 626 A. C.; ele ainda tinha dezoito anos para reinar.
3. Jeoaquim subiu ao trono três meses após a morte de Josias. Durante os meses intermediários, reinou seu irmão Jeoacaz, até que Faraó-Neco o levou para o Egito. (II Reis 23:30-34 ; II Cr. 36: 1.4; Jr. 22:10-12). Jeoaquim era um apóstata, que reavivou o paganismo que seu pai aboliu e Jeremias não tinha nada de bom para lhe dizer. Ele reinou onze anos (609.598 A. C.), tempo durante o qual Nabucodonosor atacou Jerusalém e forçou Jeoaquim a pagar-lhe tributo. Mais tarde Jeoaquim rebelou-se. Não se sabe como ele morreu, mas a profecia de Jeremias (22:19, observação) parece indicar que ele teria um fim violento (II Reis 23:36 - 24:7; II Cr. 36:5-8). Zedequias. O último governante de Judá. Embora chamado rei, parece mais que foi um regente, agindo em lugar de Joaquim, seu sobrinho, o qual, após três meses de reinado, foi levado para a Babilônia por Nabucodonosor (II Reis 24 : 8-16; 25:27-30; II Cr. 36: 9, 10). Seu reinado durou onze anos (597-587 A. C.) e chegou ao fim com a destruição de Jerusalém e o cativeiro dos judeus (II Reis 24:18 – 25:7; II Cr. 36:11-21). Quinto mês. Veja observação sobre 52:12, 13. Cons. II Reis 25:8, 9.
2) Deus Vocaciona Jeremias. 1:4-10.
4. A mim. A mudança da terceira pessoa (vs. 1-3) para a primeira não é anormal na literatura do antigo hebraico.
5. Conheci . . . consagrei. . . constitui. Estes verbos são sinônimos aproximados. A tarefa de Jeremias seria difícil; estas palavras asseguraram-lhe a escolha divina e o Seu apoio. Conhecer, quando usado em relação a Deus nas Escrituras, tem uma conotação ativa. Consagrei. Separar para o ofício profético. Profeta. O termo hebraico nabi parece referir-se a um “orador” que é uma boa caracterização do profeta hebreu. Ele era porta-voz de Deus.
6. Uma criança. Isaías, quando chamado para ser profeta, sentiu-se “impuro” (Is. 6:5). Jeremias, de acordo com sua natureza tímida, expressa seus sentimentos de incapacidade.
8. Diante deles. Suas faces, uma parte usada como todo. As faces dos homens de Jerusalém refletirão a animosidade de suas personalidades perversas.
9. Tocou-me na boca. Para capacitá-lo a vencer o temor e a falar. Na tua boca as minhas palavras. Jeremias recebeu uma mensagem para pregar. Ezequiel, quando veio a ser o porta-voz de Deus, comeu simbolicamente um rolo (Ez. 3:2, 3).
10. O uso divino de quatro sinônimos para a destruição e só dois para a edificação bíblica que a mensagem de Jeremias devia ser predominantemente de advertência sobre o juízo vindouro. Constituo. Faça-o supervisor. Gn. 39:4, 51.
3) A Visão da Amendoeira. 1:11, 12.
11. Aqui há um jogo de palavras. Amendoeira é shaqed e velo é shoqed. A menção de shaqed traz à mente shoqed, que tem o mesmo som. Esse tipo de jogo de palavras é freqüente na Bíblia hebraica.
12. Eu velo e não eu me apresentarei (cons. 31:28; 44:27).
4) A Visão da Panela ao Fogo. 1:13-16.
13. Ao fogo. Literalmente, assoprada; portanto, fervendo. Cuja boca se inclina do norte. A panela estava inclinada para o sul. Logo estada derramando o seu conteúdo escaldante que escorreria sobre Judá. Norte. Cons. Introdução. O Inimigo do Norte.
14. O mal. Antes, a calamidade. A palavra hebraica significa geralmente “miséria”, “desespero”, “problemas”, como também “mal”. Tema. isto é, Judá.
15. Eis que convosco. Estou convocando agora. À entrada das portas. O lugar aberto do lado de fora das portas da cidade era o cenário dos negócios públicos (Rute 4:1,11); ali os reis faziam justiça (I Reis 22:10). O cumprimento desta profecia está registrada em Jr. 39:3.
5) Encorajamento ao Profeta. 1:17-19.
17. Cinge os teus lombos. Cons. 13:1 observação. Não te espantes... não te infunda espanto, literalmente.
18. Cidade fortificada (cons. Ez. 3:8, 9). Reis... príncipes... sacerdotes... povo. As diversas categorias de cidadãos; cada grupo mais tarde se opôs a Jeremias. Povo. A expressão hebraica significa “o povo simples”.

Índice: Jeremias 1 Jeremias 2 Jeremias 3 Jeremias 4 Jeremias 5 Jeremias 6 Jeremias 7 Jeremias 8 Jeremias 9 Jeremias 10 Jeremias 11 Jeremias 12 Jeremias 13 Jeremias 14 Jeremias 15 Jeremias 16-17 Jeremias 19 Jeremias 21-22 Jeremias 23-24 Jeremias 24-25 Jeremias 26 Jeremias 27 Jeremias 28-29 Jeremias 30 Jeremias 31 Jeremias 32 Jeremias 33-34 Jeremias 35-36 Jeremias 37-38 Jeremias 39-40 Jeremias 41, 42 e 43 Jeremias 44-45 Jeremias 46 Jeremias 47-48 Jeremias 49 Jeremias 50 Jeremias 51-52


Nenhum comentário:

Postar um comentário