2019/09/10

Apocalipse 12 — Exposição de Apocalipse

Exposição de Apocalipse 12



Apocalipse 12

12.1 E VIU-SE UM GRANDE SINAL. O capítulo 12 apresenta quatro grandes conflitos entre Deus e Satanás: (1) entre Satanás e Cristo e sua obra redentora (vv. 1-5). (2) Entre Satanás e os fiéis em Israel (vv. 6, 13-16). (3) Entre Satanás e o céu (vv. 7-9). (4) Entre Satanás e os crentes (vv. 10,11,17).
12.1 UMA MULHER. Esta mulher simboliza os fiéis de Israel, através dos quais o Messias (i.e., o menino Jesus, vv. 2,4,5) veio ao mundo (cf. Rm 9.5). Isso é indicado não somente pelo nascimento do menino, mas também pela referência ao sol e à lua (ver Gn 37.9-11) e às doze estrelas, que naturalmente se referem às doze tribos de Israel.
12.3 UM GRANDE DRAGÃO VERMELHO. Este dragão é Satanás (ver v. 9). As sete cabeças, chifres e diademas representam sua grande astúcia e poder.
12.4 A TERÇA PARTE DAS ESTRELAS. Isto pode referir-se à queda original de Satanás do céu e aos anjos que com ele caíram (2 Pe 2.4; Jd 6), ou ao grande poder que ele tem no universo. Neste versículo, Satanás procura destruir o menino Jesus.
12.5 UM FILHO, UM VARÃO. O filho varão é Jesus Cristo, e seu arrebatamento refere-se à sua ascensão ao céu após a sua ressurreição (Lc 24.51; At 1.9-11).
12.6 A MULHER FUGIU. Aqui, a mulher simboliza os fiéis de Israel na última parte da tribulação (cf. os 1260 dias, metade exata do período da tribulação). (1) Durante a tribulação, esses fiéis de Israel, judeus tementes a Deus, opor-se-ão à religião do Anticristo. Examinando com sinceridade as Escrituras, eles aceitam a verdade de que Jesus Cristo é o Messias (Dt 4.30,31; Zc 13.8,9). São socorridos por Deus durante os últimos três anos e meio da tribulação, e Satanás não poderá vencê-los (ver vv. 13-16). (2) Quem de Israel aceitar a religião do Anticristo e rejeitar a verdade bíblica do Messias, será julgado e destruído nos dias da grande tribulação (ver Is 10.21-23; Ez 11.17-21; 20.34-38; Zc 13.8,9).
12.7-9 BATALHA NO CÉU. A tribulação significa não somente grandes conflitos espirituais na terra, mas também nos céus. (1) Satanás é derrotado, precipitado na terra (cf. Lc 10.18) e não lhe é mais permitido acesso ao céu. (2) O céu se regozija (vv. 10-12), porque Satanás já não é uma força espiritual nos lugares celestiais (ver Ef 6.12 nota). Ao mesmo tempo, isso causa “ais” em relação aos que vivem na terra (vv. 12,13). É possível que essa expulsão de Satanás dê início à grande tribulação.
12.10 O ACUSADOR DE NOSSOS IRMÃOS. Satanás acusa os crentes diante de Deus. Sua acusação é que os crentes servem a Deus por interesse pessoal (cf. Jó 1.6-11; Zc 3.1).
12.11 ELES O VENCERAM. Os crentes fiéis vencem Satanás ao serem libertos do seu poder pelo sangue do Cordeiro, falando resolutamente de Cristo e demonstrando disposição de servir a Cristo, custe o que custar.
12.12 DIABO... TEM GRANDE IRA. Satanás sabe que está perdido, que sua derrota final se aproxima, e que tem poder somente na terra. O “pouco tempo” refere-se ao período da tribulação. Sua grande ira resulta em sofrimentos por toda parte para os santos (v. 11).
12.13 PERSEGUIU A MULHER. Satanás procura destruir a mulher (ver v. 6 nota). Aqueles em Israel, que aceitarem a Cristo, serão vigiados e perseguidos por Satanás e pelos seguidores do anticristo (cf. Mt 24.15-21). Deus dará proteção sobrenatural aos santos de Israel durante esse período (vv. 14-16).
12.17 O DRAGÃO... FOI FAZER GUERRA. Satanás, confinado à terra, sabe que lhe resta pouco tempo para perseguir a mulher (ver v. 6 nota) e ao restante da sua semente. A “mulher” pode referir-se aos fiéis de Israel na Judeia, e o “resto da sua semente”, aos judeus crentes noutras partes do mundo.

Índice: Apocalipse 1 Apocalipse 2 Apocalipse 3 Apocalipse 4 Apocalipse 5 Apocalipse 6 Apocalipse 7 Apocalipse 8 Apocalipse 9 Apocalipse 10 Apocalipse 11 Apocalipse 12 Apocalipse 13 Apocalipse 14 Apocalipse 15 Apocalipse 16 Apocalipse 17 Apocalipse 18 Apocalipse 19 Apocalipse 20 Apocalipse 21 Apocalipse 22

Nenhum comentário:

Postar um comentário