sexta-feira, 5 de março de 2010

Posted by Eduardo G. Junior In , | No comments
ISRAEL, OVELHAS, APRISCO, CURRAL, REDIL, ESTUDO BÍBLICO, TEOLOGICO
§ 1. O Aprisco das Ovelhas de Israel
(João 10:1-3a)

A ilustração do bom pastor está entre as mais emocionantes, não apenas do Evangelho de João, mas de toda a Bíblia Sagrada. Em algumas postagens futuras, nós iremos abordar por meio de um estudo sistemático, essa ilustração cheia de vida que foi proferia pelo nosso Senhor e Salvador, Jesus Cristo. Devido à sua extensão, nós iremos segmentá-la em várias postagens, para que a mesma não se torne uma leitura cansativa, mas sim, edificante.

Antes de começarmos a nossa consideração sobre João cap. 10, nós devemos levar em consideração o contexto, embora seja o início de um novo capítulo. O capítulo 9 nos fala da cura do homem cego, que por sua vez foi excomungado da sinagoga judaica. Visto que por duas vezes se menciona a questão da expulsão da sinagoga (vv. 22 e 34), e por último Jesus indiretamente chama os líderes judaicos de cegos (vv. 40-41), vemos que o início do capítulo 10 se refere ao aprisco da congregação judaica nacional, às ovelhas de Israel. Vemos a união de assunto ao observar o final do capítulo 9 e início do capítulo 10, onde a leitura flui naturalmente, fazendo assim parte integrante do mesmo assunto.

Jesus disse aos líderes judaicos:

10:1 Na verdade, na verdade vos digo... Gr.: αμην αμην λεγω υμιν ο, Hebr.: אמן אמן אני אמר לכם. Essa era a forma convicta de Jesus afirmar uma verdade espiritual. De fato, essa verdade espiritual teria um imenso impacto na vida daqueles que Jesus falava, pois, embora não entendessem, mas em Sua autoridade régia, Jesus afirmava a remoção que faria de pessoas sinceras, semelhantes a ovelhas, de dentro da religião judaica nacional para levar para dentro do Cristianismo mundial. Que aquele... Não importa quem, “qualquer um” dos líderes da nação judaica, que pretendiam ser messias nacionais. Que não entra pela porta no aprisco das ovelhas,... O aprisco (Gr.: aule) das ovelhas aqui representa a nação de Israel. Comentando sobre a palavra aprisco Robertson diz:

“Originalmente aule (de ao, “soprar”) nos tempos de Homer era apenas um lugar descoberto ao redor da casa fechado por um muro.”

John Gill, grande especialista na cultura e costumes judaicos, comenta sobre o termo “aprisco” aqui usado:

“O redil, com os judeus, era chamado דיר; e isto, como dizem os seus autores (Maimon & Bartenora em Misn. Becorot, c. 9. seç. 7.), era um recinto na forma de uma construção, feito de pedras, e por vezes, era cercado com canas, e em que havia uma grande porta, em que o pastor corria para dentro e para fora, quando ele levava, ou saía com as ovelhas. Na décima parte, que era feito no redil, faziam uma pequena porta, para que dois cordeiros não pudessem sair juntos; e a alusão aqui é ao cercado, e o “redil” destina-se a igreja de Deus.”

Albert Barnes comenta:

“O aprisco era um cercado feito nos campos onde as ovelhas eram ajuntadas à noite para se defenderem dos ladrões, lobos, etc. Normalmente não era coberto… Por aprisco aqui entendemos o povo Judaico, ou a igreja de Deus, que é frequentemente comparado a um rebanho. - Ez. 34:1-19; Jer 23:1-4; Zec 13:1-9.”

J. Vernon McGee em Thru the Bible Commentary

“Os antigos apriscos daqueles dias ainda existem em muitas cidades desse país. Eram apriscos públicos. À noitinha, todos os pastores que viviam na cidade traziam suas ovelhas para o aprisco e as mantinham ali à noite.”

A “porta” (Gr.: thura) é considerada pela maioria dos comentaristas como sendo o próprio Cristo devido a própria afirmação do mesmo no versículo 7. Mas, particularmente não creio ser assim. Caro leitor, perceba que no versículo 1, Jesus começa a sua declaração por mostrar “quem” é o verdadeiro líder de Israel, quem tem o direito de entrar no aprisco pela porta e fazer sair as ovelhas. Portanto, na própria fraseologia, Cristo está desvinculado da porta, mas sim identificado como aquele que entra pela porta. Era como se Cristo tivesse dito: “Quem não tem o direito de liderar as ovelhas de Israel, quem não se qualifica como Messias e Rei de Israel, quem não se encaixa como Libertador e Pastor de Israel, não tem o direito legal de entrar pela porta, por isso tenta por outros meios, meios estes furtivos.” Portanto, nessa primeira parte, que ilustra a saída das ovelhas de Israel de um aprisco para outro, a porta representa apenas as qualificações proféticas do A.T que identificará alguém como Pastor, Rei, Libertador e Dono das ovelhas da casa de Israel, Aquele que detém todos os direitos de entrar pela porta e sair com Suas ovelhas. Tipificando todos os profetas que falaram das qualificações Messiânicas, poderíamos dizer que essa porta primária representa Moisés com sua Lei, por meio da qual as pessoas entravam no aprisco de Israel, e foram mantidas em segurança, guardadas, como debaixo de um tutor (Gálatas 3:24; 4:2), durante á noite, onde a escuridão espiritual da Lei predominava em suas mentes. (Cf. Colossenses 1:13) Apenas Cristo Jesus, com todas as Suas qualificações Messiânicas, poderia entrar e trazer para fora Suas ovelhas na luz do dia para o aprisco da Congregação Cristã (1 Tessalonicenses 5:5), sendo Cristo agora a Porta dela, o Caminho, a Verdade, por meio do qual podemos, como Suas ovelhas, entrar perante Deus.

Mas sobe por outra parte,... Porque não terem as qualificações Messiânicas, os falsos líderes e falsos messias de Israel tentavam salvar a nação, as ovelhas de Israel, por outros meios. É ladrão e salteador. As duas palavras juntas κλεπτης (Gr.: kleptes) e ληστης (Gr.: lestes) implicam a “disposição de entregar-se à violência e não somente à desonestidade.” (Chave Linguística do Novo Testamento Grego, p. 178) A história mostra que muitos dos que se auto proclamaram messias de Israel usavam a violência para conseguir a salvação nacional do povo. 10:2 Aquele,... Mais uma vez um termo de identificação como no versículo 1. Porém,... Ou seja, diferentemente do exemplo colocado no versículo 1. Que entra pela porta... Quem tem o direito legal sobre a Casa de Israel, que se qualifica como o Messias, e como Pastor das ovelhas. É o pastor das ovelhas. É aquele de quem davam testemunho todos os profetas, desde Moisés. (Lucas 24:44) É o Pastor das ovelhas perdidas da casa de Israel, o Libertador e Salvador do Povo de Deus, Cristo Jesus, nosso Salvador. 10:3 A este o porteiro abre,... O porteiro θυρωρος (Gr.: thuroros) aqui represente João Batista, que reconheceu que Cristo era o “Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo” (João 1:29) ‘aquele a respeito de quem ele pregava’ (João 1:30) ‘aquele que seria manifestado em Israel’ como digno de ser chamado Messias e Salvador das ovelhas de Israel, aquele que se qualificava em todos os pormenores a ponto de ser acolhido pelo Porteiro, podendo assim entrar pela Porta da Casa de Israel para fazer sair Suas ovelhas.

Acompanhe a sequência do comentário ao capítulo 10 de João:

O Bom Pastor Chama Sua Ovelhas
As Ovelhas Reconhecem a Voz do Pastor
Fariseus Não Conheceram a Voz do Pastor
Jesus a Porta das Ovelhas
Jesus a Porta da Salvação
Vida em Abundância por Cristo Jesus
Jesus o Bom Pastor
O Mercenário e as Ovelhas
O Mercenário não se Importa
Cristo Conhece Sua Ovelhas

0 Deixe seu comentário:

Postar um comentário

Compartilhe Este Artigo

Delicious Digg Facebook Favorites More Stumbleupon Twitter

Pesquise outros Estudos