2016/03/27

João 10 — Explicação das Escrituras

João 10 — Explicação de João

João 10 — Explicação de João

 



João 10
10.1 Verdade... (gr amen, de origem heb, “munâ”, “fidelidade”, “digno de confiança”). Esta frase demonstra a autoridade messiânica de Jesus (3.3; 5.24, etc.). Não entra pela porta. São os falsos mestres que, rejeitam a Cristo, a Porta (7). Cf. 9.39-41.
10.3 Porteiro. Talvez seja João Batista que prefigura os líderes genuínos do povo de Deus (1 Pe 5.2-4). Chamo pelo nome. Cf. 1.47s. Conduz... Os crentes em Cristo são convidados a deixar o judaísmo (veja o livro de Hebreus) para seguir a Cristo.
10.4 Fazer sair. Jesus cumpre a figura de Josué (Nm 27.17). • N. Hom. “Quem é o Bom Pastor?” 1) O porteiro abre para Ele (3; cf. 1.29ss); 2) as ovelhas reconhecem a Sua voz; 3) Jesus as conhece por nome (3); 4) Ele as conduz para o aprisco real (16); 5) vai adiante para a cruz (cf. Mc 8.34).
10.6 Parábola (gr paroimia, “figura”, “adágio”; 16.25, 29; 2 Pe 2.22). Os vv. 1-5 contém a parábola; 7-18 têm a explicação feita por Jesus.
10.7,9 Eu sou a porta. Como o único meio de acesso a Deus (Mt 7.13, 14; Jo 14.6). No Seu cuidado por nós, Ele é o Bom Pastor.
10.8 Todos quantos vieram antes de mim, seriam os falsos cristos e líderes maus dos judeus (cf. Ez 34.1ss; Zc10.3; 11.3, 15-17).
10.9 Entrará, e sairá. As ovelhas de Cristo têm a Sua proteção (Sl 91).
10.10,11 O bom pastor (gr kalos, “atrativo”, “simpático”) cumpre as promessas divinas de Ez 34.23; Zc 11.4-14; cf. Sl 23; 78.70-72. Vida... abundância. A nova vida eterna do Espírito proporcionada pela morte expiatória do Bom Pastor.
10.12 Pastores mercenários nem a Deus nem as ovelhas (Ez 34; cf. Jo 21.15-17; 1 Pe 5.2-4). Lobo representas os falsos mestres.
10.14 Conheço... conhecem. Cf. Gl 4.9; 1 Jo 4.6-8.
10.16 Outras ovelhas (gr alla, “outras do mesmo tipo”). Refere-se aos crentes gentios que se unirão ao verdadeiro Israel. Cristo não será Salvador nacional apenas, mas mundial. Aprisco. Israel. Rebanho. A Igreja universal com sua cabeça, Cristo, o supremo Pastor. 10.18 A obediência de, Cristo (Rm 5.19) necessariamente inclui a espontânea entrega de Sua vida. Reavê-la. Pela ressurreição.
10.22-30 O diálogo na festa da dedicação ou luzes. Comemorava a purificação do templo (164 a.C.) após a contaminação por Antíoco Epifânio (1 Mac 4.36, 39). Lembra-nos que o altar cristão é a cruz.
10.23 Pórtico de Salomão. Os cristãos em breve estariam lá (At 3.11; 5.12).
10.24-30 Reconhecer que Jesus é um com Deus exige fé para compreender.
10.27 Me seguem. As ovelhas dependem do Pastor e obedecem-Lhe a voz.
10.28,29 A segurança do crente depende da decisão de Cristo e do Pai. Elas estão completamente seguras na mão do Filho e do Pai (14.23; Cl 3.1ss) pois são um (30) em propósito e essência (1.1).
10.30 Somos um. Lit. “uma coisa”, i.e., em vontade e essência (5.23n).
10.32, 33 Obras boas garantiram que Deus estava com Jesus, portanto a acusação da blasfêmia não cabia.
10.34 Vossa Lei, i.e., a Torá ou o AT como um todo, inclusive os Salmos.
10.33-36 Se Deus, o Autor da Bíblia, chama homens de “deuses” (heb 'elohim “Deus”, ”deuses”, “juízes”, cf. Sl 82.6; Êx 21.6; 22.9, 28) quanto mais teria o Filho direito a este título. A Escritura não pode falhar. A Palavra inspirada de Deus é infalível (2 Tm 3.16). Santificou. Melhor, “consagrou”, separou para esta missão (Hb 10.10)
10.37 Obras do meu Pai. Os milagres de Cristo não puderam ser atribuídos a poder satânico
10.38 Fé, no evangelho de João, antecede o “saber e compreender”.
Cap. 11 O tema deste capítulo - sétimo sinal e o clímax - revela a Jesus como o doador da vida e vencedor da morte (1 Co 15; Hb 2.14).

Índice: João 1 João 2 João 3 João 4 João 5 João 6 João 7 João 8 João 9 João 10 João 11 João 12 João 13 João 14 João 15 João 16 João 17 João 18 João 19 João 20 João 21

Nenhum comentário:

Postar um comentário