Explicação de Juízes 1



Explicação de Juízes 1

Explicação de Juízes 1

Juízes 1

1.1 Morte de Josué. A morte de Josué é relatada com mais pormenores em 2.6-9. A primeira linha do livro é uma espécie de título. 1.1 b-2.5 proporciona um pano de fundo para o resto do livro. Os acontecimentos narrados cobrem o período do fim da vida de Josué até o início da época dos juízes. Consultaram o Senhor. Provavelmente pelo Urim e Tumim (cf. Êx 28.15n). Cananeus. Nome genérico dos povos que ocupavam à terra da Palestina, aos quais Israel foi mandado por Deus despojar (cf. 4.2). Indica mais uma cultura do que unidade étnica.
1.2 Judá. A maior tribo de Israel, da qual veio o rei Davi e o Senhor Jesus Cristo, segundo a carne.
1.3 Simeão, seu irmão. Os patriarcas destas tribos eram irmãos por parte de pai e mãe (Gn 29.33-35). A tribo mais fraca, a de Simeão, foi absorvida pela mais forte, a de Judá.
1.4 Bezeque. Presumivelmente identificada com Quirbet Bezqa a oeste de Jerusalém, a uns cinco quilômetros de Gezer.
1.5 Adoni-Bezeque. Adoni significa “Senhor” e, portanto, a rei de Bezeque.
1.8 Jerusalém. Não foi tomada definitivamente pelos israelitas até os tempos de Davi (2 Sm 5.6, 7). É uma das mais antigas cidades do mundo, habitada, quase, continuamente durante 5.000 anos.
1.10 Hebrom. A cidade de maior importância no sul da Palestina. Sua conquista se relata em Js 10.36-37.
1.11 Quiriate-Sefer. “Cidade dos livros”. Pode ser que houve, nesses tempos remotos, uma biblioteca ou depósito de livros, a exemplo dos que foram descobertos nas grandes cidades da Mesopotâmia. Debir é conhecida hoje pela moderna Tel Beit Mirsim A evidência arqueológica indica uma área de três hectares, destruída por fogo c. 1220 a.C.
1.16 Queneu. Era uma tribo nômade que habitava as regiões áridas ao sudeste da Palestina. Tinha afinidade com os hebreus. Cidade das Palmeiras. O contexto indica que não se refere a Jericó, como se poderia (cf. 3.13; Dt 34.3).
1.18 Gaza, a Ascalom e a Ecrom. Três cidades que naquela época pertenceram aos cananeus, mas que logo depois foram tiradas dos israelitas pelos filisteus (“os povos do mar”) que atacaram a costa do Egito e invadiram as planícies do sudoeste da Palestina, c. 1200 a.C.
1.19 Carros de ferro. Os cananeus, com meios de preparar e utilizar eficientemente o
ferro para armas de guerra, tiraram a vantagem (humanamente falando) dos israelitas. Ainda que há muito tempo o carro de ferro já tenha sido superado como arma de guerra, ainda hoje as nações, bem como os indivíduos, confiam mais nas armas, do que no Senhor.
1.22 Casa de José. A tribo de Efraim está em vista. Betel. Significa, “Casa de Deus”. Tinha grande importância na vida de Jacó (Gn 28.19) e tornou-se um dos principais santuários de Israel nos tempos de juízes. O livro de Josué deixa de mencionar a conquista de Betel, ainda que fora aliada de Ai (Js 8.17). A arqueologia sustenta a posição de que Ai não fora habitada desde 2200 a.C. (1000 anos antes). Uma solução seria entender que Betel utilizara as ruínas de Ai (em heb, “ruína”) como fortaleza, contra o avanço dos israelitas (cf. Js 8.17n).
1.26 Heteus. Melhor conhecidos como hititas, eram raça de origem indo-européia. Fundaram um grande império na Ásia Menor, que durou de 1800-1200 a.C. O território da Síria foi então conhecido como “a terra dos heteus” (Js 1.4). Luz é desconhecida.
1.27,28 As cidades enumeradas nestes vv. e localizadas nos vales de Esdraelom e, Jezreel controlavam a rota comercial mais importante da Palestina. Evidentemente, Israel tivera umas vitórias nesta região sem, contudo, controlá-la por não possuir carros de ferro (cf. 19n). Não os expulsou de todo. Contrário ao mandamento explícito do Senhor (cf. Dt 7.1- 6), Israel quis manter os cananeus como escravos e fonte de renda tributária. O resultado foi tão desastroso como também o é para o crente que mantém hábitos pecaminosos na vida.
1.32 Os aseritas continuaram no meio dos cananeus. Enquanto a maioria das tribos expulsaram aos cananeus, pelo menos em parte. Aser, aparentemente, foi incapaz de dominar o território de sua herança, e misturou-se com os habitantes da terra. Dã e Naftali, semelhantemente, demonstraram pouca força no domínio de sua herança (33-35).

Explicação de Juízes 1 Explicação de Juízes 1 Reviewed by Biblioteca Bíblica on terça-feira, janeiro 10, 2017 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.