Ezequiel 11 — Comentário Devocional

Ezequiel 11 — Comentário Devocional

Ezequiel 11 — Comentário Devocional



 


Ezequiel 11

11.1-4 - Deus abandonou o altar e o Templo (Ez 9-11). Seu julgamento estava decretado, quando sua glória parou acima da montanha a leste da cidade (Ez 11.23). O portão da cidade era onde os comerciantes e políticos negociavam; assim sendo, os 25 homens representavam os governantes da nação. Por causa da posição de liderança, eram responsáveis pelo desvio do povo. Disseram erroneamente que a cidade estava protegida de outro ataque dos caldeus. A frase “esta cidade é a panela, e nós, a carne” significa que eles acreditavam ser a elite, os influentes, os que seriam protegidos de todos os danos. Porém, sem Deus nossa situação é sempre precária.

11.5 - Deus sabia tudo a respeito dos israelitas. Conhecia até os pensamentos deles. O Senhor também conhece tudo sobre nós, até os pecados que tentames esconder. Em vez de preocuparmo-nos com o modo como as pessoas nos veem e julgam o que fazemos, devemos atentar para o que Deus pensa, porque Ele vê tudo. É inútil tentar esconder do Eterno nossos pensamentos e ações. Os pecados “secretos” nunca são ocultos para Deus. O único modo efetivo de lidar com eles é confessá-los, e pedir a Deus que nos ajude a vencê-los.

11.12 - Desde que entraram na Terra Prometida, os israelitas foram advertidos a não imitarem os costumes e práticas religiosas das outras nações. Desobedecer a esta ordem e seguir os costumes pagãos, em vez de obedecer às leis de Deus, sempre os colocou em dificuldade. Atualmente, os crentes ainda são tenta dos a aderir aos costumes do mundo. Mas devemos basear nossos padrões no que é certo diante de Deus, não nas tendências dessa sociedade.

11.14ss - Deus prometeu aos exilados na Babilônia que continuaria junto deles, embora não estivessem em Jerusalém. Esta era a principal preocupação dos judeus, pois acreditavam que Deus estaria no Templo. Mas o Eterno os assegurou de que continuaria a ser seu Deus, independentemente de onde estivessem. Na mensagem inflamada de Ezequiel a respeito do juízo, há um refrescante oásis: a promessa de Deus de restabelecer os fiéis à sua pátria. Os braços de Deus estão abertos para receber aqueles que se arrependem de seus pecados.

11.15-21 - As mensagens que Deus enviou por intermédio de Ezequiel parecem ilógicas. Por exemplo, Deus disse que os judeus no cativeiro eram fiéis e os que estavam em Jerusalém eram ímpios e pecadores; o oposto do que as pessoas pensavam. As aparências enganam. Deus avaliará sua vida por sua fé e obediência, não por seu aparente sucesso terreno. Além disso, não devemos julgar os outros pela aparência.

11.16 - Deus era um santuário para o remanescente justo. Os idólatras, embora adorassem no Templo de Jerusalém (Ez 11.15), não encontrariam um santuário verdadeiro; mas os exilados fiéis, mesmo longe de casa, estariam protegidos por Deus. Igualmente, nossas circunstâncias externas não indicam nossa verdadeira posição em relação a Deus. Aqueles que pare cem seguros e protegidos podem estar longe dEle, enquanto aqueles que estão passando por dificuldades podem estar seguros sob a proteção de Deus. Podemos depender do Senhor para nos manter seguros, basta nos submetermos aos seus cuidados.

11.18,19 - A expressão “um só coração” indica um propósito de simplicidade e unanimidade. O povo de Deus não mais buscaria outros deuses. O coração duro, surdo e empedernido será radicalmente trocado por um coração de carne, terno, receptivo e responsivo (ver Jr 32.39; Ez 18.31; 36.26). Esta nova vida só pode ser uma obra do Espírito Santo. É uma obra de Deus, mas devemos reconhecer nosso pecado e nos afastar dele. Quando o fizermos, Deus nos dará novos motivos, novas diretrizes e novos propósitos. Você já recebeu seu novo coração? 

11.23 - A glória de Deus deixou Jerusalém e parou sobre um monte a leste da cidade, provavelmente o das Oliveiras. A passagem em Ezequiel 43.1-4 indica que o Senhor retornará do mesmo modo que partiu, quando voltar à terra para instalar seu Reino perfeito.

Índice: Ezequiel 1 Ezequiel 2 Ezequiel 3 Ezequiel 4 Ezequiel 5 Ezequiel 6 Ezequiel 7 Ezequiel 8 Ezequiel 9 Ezequiel 10 Ezequiel 11 Ezequiel 12 Ezequiel 13 Ezequiel 14 Ezequiel 15 e 16 Ezequiel 17 Ezequiel 18 Ezequiel 19 Ezequiel 20 Ezequiel 21 Ezequiel 22 Ezequiel 23 Ezequiel 24 Ezequiel 25 Ezequiel 26 Ezequiel 27 Ezequiel 28 Ezequiel 29 Ezequiel 30 Ezequiel 31 Ezequiel 32 Ezequiel 33 Ezequiel 34 Ezequiel 35 Ezequiel 36 Ezequiel 37 Ezequiel 38 Ezequiel 39 Ezequiel 40 Ezequiel 41 Ezequiel 42 Ezequiel 43 Ezequiel 44 Ezequiel 45 Ezequiel 46 e 47 Ezequiel 48