2019/09/27

Tiago 4 — Explicação das Escrituras

Tiago 4 — Explicação de Tiago



4.3,4 Oração que só visa incrementar os prazeres da carne , i.e., pedir de Deus para gastar no Seu inimigo, o mundo, não pode ser respondida. O alvo da nossa petição deve ser a graça (6; cf. “sabedoria” 1.5) que Deus nos dará liberalmente.
4.5 Deus, longe de se tranqüilizar com a lealdade dividida do Seu povo tem ciúme de nós no Seu anseio de uma completa fidelidade de nossa parte.
4.7.8 Resistimos ao diabo somente na sujeição à Deus (cf. 1 Pe 5.8, 9; Mt 4.10). Aproximando-nos dele com mãos limpas e coração puro: (Sl 24.3-6) Ele se aproximam de nós (cf. Dt 4.7). O contrário é sustentável. Exaltar-se diante de Deus é submeter-se ao diabo e afastar-se dele.
4.8 Ânimo dobre (cf. 1.6-8). Refere-se à acomodação ao mundo e à perda do senso de gravidade do pecado que é idolatria. É somente pela purificação do coração na obediência à verdade (1 Pe 1.22; cf. Jo 15.3) que a singeleza de ânimo é restaurada (Mt 6.21-24).
4.12 Um só. Entre todos os legisladores e juízes no mundo, só Deus tem tanto o poder como a competência de julgar corretamente todos os que desprezam as Suas leis (Lc 12.4, 5).
4.15.16 Se o Senhor quiser. Deixar de reconhecer que a vida, com todas as suas bênçãos, é uma concessão de Deus, para que através dela possamos glorificá-lO, é simplesmente pecado.
4.17 A única definição especifica de pecado no NT está em 1 Jo 3.4: “O pecado é a transgressão da lei”. Aqui, uma parte da transgressão está em vista: a falta de cumprir as exigências da lei. O ensino de Jesus, particularmente nas parábolas, focaliza este aspecto (cf. Mt 25.14-30; Lc 10.25-37; 16.19-26; Mt 25.31-46)

Índice: Tiago 1 Tiago 2 Tiago 3 Tiago 4 Tiago 5

Nenhum comentário:

Postar um comentário