2016/01/20

Interpretação de Êxodo 6


Interpretação de Êxodo 6

Interpretação de Êxodo 6


Êxodo 6

A Promessa Renovada e a Ordem de Jeová. 6:1-13.
Os críticos consideram esta passagem como paralela e não continuação à narrativa de Êxodo 3-6. Sua suposição é inteiramente desnecessária; a promessa apresenta-se de modo inteiramente diferente, e a necessidade de maior certeza da parte de Moisés está mais do que evidente.
1. Por mão poderosa. Ele será obrigado (Moffatt), obrigado pelo grande poder de Deus.
3. Deus Todo-poderoso. No hebraico 'El Shadday. A derivação e o significado de Shadday são incertos. Provavelmente a tradução Deus Todo-poderoso está o mais próximo possível do pensamento contido no nome. É possível que o nome “Jeová” não fosse conhecido dos patriarcas, mas este não é necessariamente o significado da declaração aqui. Deus não Se revelara no Seu caráter de “Jeová” a Abraão como agora ia fazê-lo a Israel. Na qualidade de Jeová, Deus ia agora redimir o povo de Israel (v. 6), adotá-lo como Seu povo (v.7), e introduzi-lo na Terra Prometida (v. 8). Por meio disto eles conheceriam a natureza do Deus que disse, Eu sou o Senhor (v. 2).
4,5. A redenção de Israel baseava-se sobre a aliança feita com os antepassados e era o seu cumprimento. Terra em que habitaram como peregrinos. A terra na qual eles se estabeleceram como imigrantes (Moffatt).
6. Resgatarei. A palavra hebraica significa “reclamar, reivindicar os direitos”.
7. Sabeis. Um dos grandes motivos para o Senhor fazer esta extraordinária demonstração do Seu poder, que viria a seguir, era poder imprimir vivamente na mente e na consciência de Israel o fato de que Ele, Jeová, era Deus.
9. Ânsia de espírito. Seu sofrimento era grande demais para ser aliviado por meras palavras.
10-13. Moisés foi novamente incumbido a apresentar a Faraó o pedido do Deus de Israel. Antes da descrição desta incumbência, temos a genealogia de Moisés e Arão. E não sei falar bem (v. 12). Lábios cobertos com uma película, de modo que se abrem e fecham com dificuldade (cons. 4: 10).
3) Genealogia de Moisés e Arão. 6:14-27.
14. Chefes das famílias. As “casas” ou “famílias” descendiam de um só ancestral. “Casa” pode indicar toda uma tribo, mas geralmente indica a principal subdivisão ou clã. Assim, Enoque, Palu, Hezrom e Carmi são os ancestrais, chefes, das quatro clãs da tribo de Rúben.
18. Anrão o filho de Coate foi um ancestral de Anrão, pai de Moisés (v. 20).
27. Moisés e Arão. Como irmão mais velho (cons. 7:7), Arão aparece em primeiro lugar na genealogia (v. 26); mas como líder nomeado, Moisés tem precedência quando a narrativa recomeça.
4) Moisés Torna a Ser Enviado a Faraó. 6:28 - 7:7. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário