2019/08/11

Apocalipse 9 — Explicação das Escrituras

Apocalipse — Explicação das Escrituras

Apocalipse 9 — Explicação de Apocalipse


Apocalipse 9
9.1 Estrela caída. Simboliza um anjo decaído que passa a abrir o abismo (cf. 20.1, 3), para soltar as forças demoníacas contra todos os que não têm o selo de Deus (v. 4). Obra diabólica permitida por Deus para ser um castigo a homens que escutaram mais a Satanás do que a Deus.
9.2 Abismo Simboliza a prisão e lugar das trevas no qual os espíritos rebeldes estão reservados para o Dia do julgamento (1 Pe 3.19; Jd 6). Menciona-se sete vezes no Apocalipse.
9.3 Gafanhotos. A oitava praga no Egito foi de gafanhotos (Êx 10.1-20; cf. Jl 2.4-10).
9.4 Estes gafanhotos, muito distintos, terão uma missão diferente; desprezam as coisas verdes, a comida dos gafanhotos naturais.
9.7-11 A operação destes gafanhotos, sua descrição e sua obediência ao mando do Maligno, revela que são seres diabólicos e não insetos.
9.11 Abadom. “Destruidor” em hebraico; é traduzido “abismo” em Jó 28. Apoliom tem o mesmo sentido em grego. Destruição é a missão e a especialidade deste grupo e do seu rei, que seria Satanás, ou o anjo (estrela) que abre o abismo no v. 1.
9.14 Eufrates. Na época de Salomão, a nação de Israel se estendia até este rio, sempre considerado como um dos termos legítimos do país. Na época do Apocalipse, era o termo oriental do Império Romano.
9.15 Quatro anjos. Cf. 7.1-3. A guerra em grande escala é um castigo e uma advertência para os descrentes. Nota-se no fato de serem atados que estes anjos nenhum dano fariam sem a permissão de Deus (v. 14).
9.16 Número. Representa um número incontável. Os 200 milhões lembram Sl 68.18. Não são cavalos ou cavaleiros normais. São engenhos de guerra e de destruição, exércitos equipados que podem destruir a terça parte da raça humana. Com armas atômicas, estas coisas são possíveis até no nível meramente humana. Outros comentaristas vêem, nesta trombeta uma nova onda demoníaca com poder de matar. Na quinta trombeta as forças malignas apenas podiam torturar as suas vítimas. Novamente se frisa o fato que esta calamidade cairá sobre a civilização em rebelião contra Deus (vv. 4, 20)
9.20 Não se arrependeram. A ira divina se desdobrará com o propósito específico de chamar os homens ao arrependimento.
9.21 A rebelião contra a autoridade de Deus: 1) Assassínios, cf. Êx 20.13; 2) Feitiçarias, Dt 18.9-14; 3) Prostituição, Êx 20.14; 4) Furto, Êx 20.15. Em geral, deparamo-nos com os mesmos pecados de Rm 1.18ss.

Índice: Apocalipse 1 Apocalipse 2 Apocalipse 3 Apocalipse 4 Apocalipse 5 Apocalipse 6 Apocalipse 7 Apocalipse 8 Apocalipse 9 Apocalipse 10 Apocalipse 11 Apocalipse 12 Apocalipse 13 Apocalipse 14 Apocalipse 15 Apocalipse 16 Apocalipse 17 Apocalipse 18 Apocalipse 19 Apocalipse 20 Apocalipse 21 Apocalipse 22

Nenhum comentário:

Postar um comentário