Josué 16 — Explicação das Escrituras

Josué 16 — Explicação de Josué

Josué 16 — Explicação de Josué




Josué 16

16.2 Betel... Luz; às vezes encontramos os dois nomes denotando a mesma cidade (Gn 28.19; Js 18.3; Jz 1.23). Pode ser que a parte mais nova da cidade tomou o nome de Betel, enquanto as ruínas da antiga cidade “Luz” ficavam perto dela.
16.3 Terminando no mar, i.e., o Mediterrâneo.
16.5 Atarote-Adar, “coroas” ou “diademas de honra”. Bete-Horom, “casa de cavidades” ou ”casa de abertura”.
16.6 Micmetá, “esconderijos”. Taanote-Siló, “próximo a Siló”. Siló significa “repouso” (18.1). Foi ali que os israelitas armaram o tabernáculo, uma vez conquistada a Terra. Jeremias usa a destruição dessa terra para ilustrar a terrível destruição que virá sobre Judá, sob Nabucodonosor (Jr 7.12, 14; 26.6, 9). O pecado traz o inevitável abandono de Deus, tanto do indivíduos como de uma cidade ou povo (cf. Sl 78.60).
16.7 Naarate, “juvenil”. Deve ser a mesma que encontramos em 1 Cr 7.28.
16.8 Tapua, “maçã”.
16.10 Gezer era uma cidade relativamente importante. É mais uma cidade donde a influência pagã e a idolatria emanou para levar Israel ao abandono de Deus, porque o povo faltou em cumprir com o mandamento do Senhor. Na placa “Israel” do Faraó Mernepta (c. 1224), é afirmado que os egípcios retomaram Gezer logo depois da Conquista. Foi dada como dote ou presente a Salomão, no casamento da filha do Faraó com o rei sábio (1 Rs 9.16).

Índice: Josué 1 Josué 2 Josué 3 Josué 4 Josué 5 Josué 6 Josué 7 Josué 8 Josué 9 Josué 10 Josué 11 Josué 12 Josué 13 Josué 14 Josué 15 Josué 16 Josué 17 Josué 18 Josué 19 Josué 20 Josué 21 Josué 22 Josué 23 Josué 24