Josué 12 — Explicação das Escrituras

Josué 12 — Explicação de Josué

Josué 12 — Explicação de Josué




Josué 12

12.1 Arnom. “Bramido”. Era um rio entre os amorreus e Moabe (Nm 21.13).
12.3 Quinerete. “Circuito”. É um dos nomes para o mesmo lago conhecido como ”Genesaré” (Lc 51), “Tiberíades” (Jo 21.1), Mar da Galiléia. Mar Salgado. É o Mar Morto, muitíssimo salgado (Gn 14.3); é também chamado o Mar do Deserto (Dt 3.17); o Mar Oriental (Ez 47.18; Zc 14.18). Bete-Josimote. “Casa de desertos ou devastações” - Esta cidade fica perto do ponto onde as águas do Jordão entram no Mar Morto (Nm 33.49; Ez 25.9).
12.6 A obra de Moisés e de Josué é uma só, e os territórios de ambos os lados do Jordão formam uma nação só, a Terra Prometida” Assim como Josué levou avante o intento de Moisés, no sentido de estabelecer um reino político, assim também o Verdadeiro Josué, Jesus (os dois nomes são iguais no hebraico, e significam “salvação”), completou o intuito de Moisés ao estabelecer uma verdadeira teocracia, um reino espiritual neste mundo de pecado, como se deduz de vários trechos do Evangelho de João, e.g., Jo 1.17; 4.23; 18.36; 6.32; 3.14; 5.46.
12.7 Seir. “Cabeludo”. Era um dos nomes dados à terra ocupada pelos descendentes de Esaú (Gn 32.3; 14.6). (Veja “Edom” - Gn 25.30; Nm 20.18).

Índice: Josué 1 Josué 2 Josué 3 Josué 4 Josué 5 Josué 6 Josué 7 Josué 8 Josué 9 Josué 10 Josué 11 Josué 12 Josué 13 Josué 14 Josué 15 Josué 16 Josué 17 Josué 18 Josué 19 Josué 20 Josué 21 Josué 22 Josué 23 Josué 24