Josué 18 — Explicação das Escrituras

Josué 18 — Explicação de Josué

Josué 18 — Explicação de Josué




Josué 18

18.1 Siló. Parece que o nome significa “descanso”. O nome moderno do lugar é Seilum. Segundo Dt 12.5-14, só um lugar escolhido por Deus deverá ser o local de cultos; ali todos os homens de Israel chegariam três vezes ao ano. A localização é mencionada em 21.19. Durante o tempo de Josué, Siló era uma cidade central e até ao tempo de Samuel, ela era a sede do Tabernáculo judaico. No tempo dos juízes; celebrava-se ali uma festa anual a Jeová (Jz 21.19; 1 Sm 1.3). Parece que o Tabernáculo ficou ali cerca de 300 anos. O nome era significativo. Israel tinha conquistado a terra e poderia descansar da luta. Espiritualmente falando-se, este era o lugar para a povo encontrar-se com Jeová; nesse encontro houve descanso para: suas almas. (Veja a profecia em Gn 49.10). Israel era mais do que uma nação, era uma congregação religiosa, tendo a Siló como o ponto central do culto, cf. 16.6n.
18.3 Até quando sereis remissos...? Está pergunta serve para despertar ao povo de Deus em qualquer geração. Deus tem dado as promessas de vitória em nossas vidas espirituais; Ele, de sua parte, tem feito tudo o que é necessário para a nossa vitória., Mas, como somos negligentes em possuir o que Deus nos quer dar! É necessário algum esforço espiritual da nossa parte para vencer as forças malignas em torno de nós.
18.6 Sete partes fareis o gráfico. Os vinte e um homens iam olhar a terra e preparar uma descrição segundo certas divisões; depois, estas seriam divididas entre as sete tribos, lançando as sortes. Judá, Rúben, Gade e as tribos de José não estavam incluídas, tendo já ganho suas porções (5).
18.7 Os levitas. Deus sabia que os sacerdotes não poderiam passar o seu tempo em trabalhas seculares, e ainda servir como guias espirituais do povo. Eles foram espalhados por vários lugares no meio do povo, a fim de ministrar-lhes a palavra de Deus (Nm 18.2024).
18.17 Gelilote não é a mesma Gilgal entre Jericó e o rio Jordão (cf. 4.19 com 15.7), mas a Gilgal de 15.7.
18.21 Emeque-Queziz. “Vale do Fim”.
18.24 Quefar-Amonai, “Cidade dos amonitas”. Ofni. “O lugar alto” - Uma aldeia identificada com Gofna; é a moderna Jufna, a cinco quilômetros a noroeste de Betel.
18.25 Ramá. “Altura”. Baasa, rei de Israel, a fortificou para impedir que o povo de Judá fizesse incursões rumo ao norte (1 Rs 15.17-22). Beerote. “Poços” (Dt 10:6; Js 9.17.
18.27 Requém. “Amizade”. Aqui é uma cidade de Benjamim. Em Nm 31.8 e s 13.21 é um dos reis de Midiã. Em 12.43 é nome de um dos filhos de Calebe.
18.28 Zela. “Riba”; ou “ladeira”. Lugar onde foram enterrados Saul e Jônatas (2 Sm 21.14).

Índice: Josué 1 Josué 2 Josué 3 Josué 4 Josué 5 Josué 6 Josué 7 Josué 8 Josué 9 Josué 10 Josué 11 Josué 12 Josué 13 Josué 14 Josué 15 Josué 16 Josué 17 Josué 18 Josué 19 Josué 20 Josué 21 Josué 22 Josué 23 Josué 24