2016/05/30

Interpretação de Levítico 7

Interpretação de Levítico 7

Interpretação de Levítico 7



Levítico 7

7:1. A lei da oferta pela culpa. Os dez primeiros versículos do capitulo 7 recapitulam as leis relacionadas com a oferta pela culpa dadas de 5:14 a 6:7. Aqui, contudo, são, acrescentados mais detalhes.
2. No lugar onde imolam o holocausto. As ofertas pela culpa e pecado deviam ser imoladas no mesmo lugar da oferta queimada (cons. 6:25; 1:11), isto é, do lado setentrional do altar.
6. No lugar santo se comerá. O ritual da refeição da oferta de igual modo segue a da oferta pelo pecado (cons. 6:26, 29).
8. O sacerdote . . . terá o couro. O couro ('or) da oferta queimada ficava em poder do sacerdote oficiante. Com base na declaração do versículo 7, o Mishna estendia este privilégio aos sacerdotes ofertantes de ambas as ofertas, pelo pecado e pela culpa.
9. Como também toda oferta de maniates. Os sacerdotes deviam receber a oferta de manjares.
11-36. Instruções para a Apresentação da Oferta Pacífica. A oferta pacífica podia ser feita como um ato de gratidão, toda, ou como resultado de um voto, neder, ou como oferta voluntária, nedeiba.
12. Por ações de graça. A toda, ação de graça, era suplementada por três tipos de bolos preparados com azeite. Um bolo de cada tipo era uma oferta alçada, teruma, levantada em direção do céu à vista da congregação e então apresentada ao sacerdote oficiante.
15. A toda tinha de ser totalmente comida no dia do sacrifício, mas permitia-se que uma porção do neder e nedeiba ficasse e fosse comida no dia seguinte. Qualquer porção que restasse então devia ser queimada.
19. A carne que tocar alguma carne imunda. A carne sacrificial não podia tocar qualquer coisa imunda nem ser comida por uma pessoa imunda. O que tornava um indivíduo imundo está comentado nas leis da pureza, capítulos 11-15.
22,13. Não comereis gordura. Gordura e sangue estavam proibidos como alimento. Os regulamentos referentes à gordura só se aplicavam às porções de gordura dos animais sacrificados, a qual era reservada como oferta a Deus. A restrição foi estendida às mesmas porções de gordura de animais considerados inadequados para o sacrifício por terem morrido de morte natural ou por terem sido mortos por feras. O sangue de animais e aves não devia ser comido de forma nenhuma.
28,29. Quem oferecer . . . trará a sua oferta. O indivíduo ofertante devia trazê-la ao altar. Esta porção que servia de oferta movida, tenupa, era levantada e movida na direção do altar e então afastada do altar e oferecida aos sacerdotes. Os versículos seguintes (30-34) falam dos elementos do sacrifício da oferta pacifica que deviam ser separados para os sacerdotes.
37. A lei do holocausto. Os dois últimos versículos do capítulo concluem a seção das Leis do Sacrifício.

Nenhum comentário:

Postar um comentário