2019/09/01

Levítico 23 — Comentário Devocional

Levítico 23 — Comentário Devocional

Levítico 23 — Comentário Devocional



Levítico 23


23.1ss - As festas ocupavam um papel muito importante na cultura judaica. Diferentemente de qualquer outra nação, as festas em Israel eram ordenadas por Deus e constituíam momentos de celebração a Ele, não momentos de depravação moral. Deus quis estabelecer dias especiais para o povo reunido descansar, revigorar-se e recordar com gratidão tudo o que Ele havia feito por eles.
23.1-4 - Deus determinou vários feriados nacionais no ano para celebração, confraternização e adoração. Pode-se aprender muito sobre um povo apenas observando seus feriados e a forma como os celebram. Repare em seus feriados tradicionais. O que dizem eles sobre os seus valores?
23.6 - A Festa dos Pães Ázimos lembrava Israel de sua saída do Egito. Durante sete dias eles comiam pães ázimos como haviam feito na ocasião (Êx 12.14,15). O pão sem fermento carregava um simbolismo importante para os israelitas porque: (1) sendo único, ilustrava a singularidade de Israel como nação; (2) representava a pureza moral de Israel, pelo fato de o fermento ser um símbolo do pecado; e (3) lembrava-os da urgência em obedecer. Seus ancestrais haviam deixado a massa sem fermento para que pudessem deixar o Egito rapidamente, sem ter de esperar a massa subir.
23.9-14 - A Festa das Primícias requeria que as primeiras colheitas fossem oferecidas a Deus. Os israelitas não podiam comer de sua colheita sem primeiro trazer essa oferta. Hoje, Deus ainda espera que separemos a sua parte em primeiro lugar. Dar o que sobra para Deus não é um meio de expressar gratidão.
23.15-22 - O Pentecostes era a festa de adoração a Deus pela abundante colheita.
23.23,24 - A maioria das trombetas utilizadas era feita de chifres de carneiros, embora algumas especiais fossem feitas com prata batida. As trombetas eram tocadas para anunciar o início de cada mês, bem como o começo das festas.
23.33-43 - A Festa dos Tabernáculos, também chamada Festa da Sega, era uma celebração especial envolvendo toda a família (ver 23.34; Êx 23; Dt 16.13.14). Assim como a Páscoa, ensinava aos membros da família de todas as idades sobre a natureza e os feitos de Deus, além de ser o momento para renovar o compromisso com Ele. Nossa família também precisa de momentos de celebração para renovar a fé e transmiti-la aos filhos. Separe dias especiais para comemorar a bondade do Deus.
23.44 - A adoração envolve celebração e confissão, mas, nos feriados nacionais de Israel, a balança parecia pender em favor da celebração — cinco ocasiões festivas para duas solenes. O Deus da Bíblia nos encoraja a estarmos alegres! Deus não deseja que a religião seja apenas meditação e introspecção. A reflexão séria e a imediata confissão do pecado são fundamentais, mas devem ser equilibradas com a celebração a Deus pelo que Ele é e tem feito pelo seu povo.

Índice: Levítico 1 Levítico 2 Levítico 3 Levítico 4 Levítico 5 Levítico 6 Levítico 7 Levítico 8 Levítico 9 Levítico 10 Levítico 11 Levítico 12 Levítico 13 Levítico 14 Levítico 15 Levítico 16 Levítico 17 Levítico 18 Levítico 19 Levítico 20 Levítico 21 Levítico 22 Levítico 23 Levítico 24 Levítico 25 Levítico 26 Levítico 27

Nenhum comentário:

Postar um comentário