2016/04/04

Hebreus 1 — Interpretação Bíblica

Hebreus 1 — Interpretação Bíblica

Hebreus 1 — Interpretação Bíblica




Hebreus 1

Jesus Cristo, a perfeita revelação de Deus 1.1-3
Usando um estilo elevado e solene, o autor começa com uma exposição teológica a respeito da pessoa e obra do Filho de Deus, Jesus Cristo. Enfatiza que o Deus Criador do Universo falou ao seu povo por meio dos profetas e enviou Jesus para cumprir a missão de purificar os seres humanos de seus pecados (v. 3). Esses versículos lembram a introdução ao Evangelho de João (Jo 1.1-5).
1.1 nossos antepassados O povo de Israel dos tempos do AT (At 7.51-52).
1.2 nestes últimos tempos ele nos falou por meio do seu Filho A vida e obra de Cristo dão início aos últimos tempos. Deus falou por meio do seu Filho, e esta é a palavra final e definitiva que Deus dirige aos seres humanos. possuir todas as coisas Isto é, por ser Filho único, ele herdará do Pai tudo o que é dele (Rm 8.17). por meio dele que Deus criou o Universo Jo 1.3; 1Co 8.6; Cl 1.16.
1.3 a perfeita semelhança do próprio Deus Cl 1.15; 2Co 4.4. purificado Ver Hb 9.14, n. sentou-se no céu Isso se refere tanto à ressurreição como à ascensão de Cristo (ver também Fp 2.9a). do lado direito A posição de honra e autoridade (Sl 110.1; Mt 22.44; At 2.34-35; 1Co 15.25; Ef 1.20; 1Pe 3.22; Hb 8.1; 10.12; 12.2).
O Filho e os anjos 1.4-14
O autor começa a mostrar que Jesus Cristo, o Filho de Deus, é superior a tudo e a todos (ver Intr. 2.3), começando pelos anjos (1.4—2.12). Para fazer isso, o autor cita sete passagens do AT. Em geral, ele cita o texto grego da Septuaginta, ao invés de fazer uma nova tradução do texto original hebraico. Isso explica a diferença entre o texto do AT citado aqui em Hebreus (por exemplo, o Sl 104.4, citado no v. 7) e o mesmo texto na tradução do AT da Nova Tradução na Linguagem de Hoje (NTLH). Acontece que, ao traduzir Sl 104.4, a NTLH traduz o texto original hebraico. Ao traduzir a citação do Sl 104.4 em Hb 1.7, a NTLH traduz o texto grego que o autor da Carta aos Hebreus tirou da Septuaginta.
1.4 lhe deu um nome O nome de “Filho” (v. 5), que nenhum anjo tem.
1.5 Você é o meu Filho Sl 2.7, onde o salmista, o rei de Israel, diz o que o Senhor Deus tinha dito isso a ele. Já em At 13.33, o Sl 2 é aplicado à ressurreição de Jesus. Eu serei o Pai dele 2Sm 7.14, onde o profeta Natã está falando com o rei Davi a respeito de Salomão, o filho de Davi, a quem Deus faz essa promessa (1Cr 17.13).
1.6 o seu primeiro Filho Rm 8.29; Cl 1.15,18; Ap 1.5. Que todos os anjos de Deus o adorem Dt 32.43 conforme a Septuaginta (ver vs. 4-14, n.). A Septuaginta traz: “Que todos os filhos de Deus o adorem”; o texto original hebraico não inclui esta ordem de Deus.
1.7 Deus disse A citação do Sl 104.4 segue o texto da Septuaginta; o texto original hebraico traz: “Fazes com que os ventos sejam os teus mensageiros e com que os relâmpagos sejam os teus servidores”. Ver vs. 4-14, n.
1.8 ele disse As palavras que seguem (vs. 8-9) são do Sl 45.6-7.
1.9 uma honra A honra de ser rei.
1.10 as Escrituras também dizem Sl 102.25-27 de acordo com o texto da Septuaginta (ver vs. 4-14, n.). Aqui, as diferenças entre o texto da Septuaginta e o texto original hebraico são de pouca importância. Tu, Senhor,... criaste a terra Mais uma vez, o autor aplica a Jesus um texto que, no AT, fala sobre Deus.
1.13 Sente-se do meu lado direito Sl 110.1. O Sl 110 aparece várias vezes no NT, quando se fala sobre a grandeza de Cristo (ver Hb 1.3, n.), e recebe destaque também aqui na Carta aos Hebreus (Hb 8.1; 10.12-13; 12.2). inimigos como estrado debaixo dos... pés Figura de derrota e humilhação.
1.14 ajudar Este texto não especifica como os anjos ajudam o povo de Deus, mas tanto o AT (Gn 24.7,40; Êx 23.20,23; 1Rs 19.5-7; Sl 91.11-12; Dn 3.28) como o NT (Mt 1.20; 2.13,19; 4.11; 18.10; 28.2-7; At 5.19; 8.26; 10.3-6; 12.6-10) dão exemplos de como Deus envia os seus anjos para ajudar o seu povo. os que vão receber a salvação Aqui, o autor está falando da salvação que acontecerá quando Cristo voltar (Hb 9.28).


Nenhum comentário:

Postar um comentário